quarta-feira, 22 de abril de 2015

Resenha #63 - Filhos de Lilith - O Despertar + Parceria Madras Teen

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, abril 22, 2015 - com 14 comentários
Oi, lindezas!
Tenho outra novidade super bacana pra vocês: o blog também fechou parceria com a editora Madras Teen \o/

Com 19 anos de existência, a Madras Editora é a maior editora holística, maçônica e que recentemente atingiu o mercado Rock, Pop) e Umbanda, sempre investindo em lançamentos que agregam valores aos leitores, trazendo o que há de melhor no mercado mundial para contribuir continuamente para o crescimento intelectual, cultural, filosófico e espiritual da humanidade.

No ano de 2015, ela aposta também em livros de ficção, com a criação de dois novos selos, sendo eles: Madras Teen, especializado em Literatura Fantástica, voltada para o público jovem, e o Madras Hot, voltado para o público feminino, com livros de romance dos gêneros Chick-Lit e erótico.

Para começar, a editora cedeu o exemplar de Filhos de Lilith - O Despertar, da autora nacional Elaine Velasco.

Ficha Técnica
Título Original: Filhos de Lilith - O Despertar
Autora: Elaine Velasco
Editora: Madras Teen
Páginas: 162
ISBN: 978-85-370-0946-8

Resenha
Alice está num quarto, mas não consegue se lembrar de quem é. Lembra apenas que foi sequestrada por Alejandro, mas de alguma forma conseguiu escapar. Ela está na casa de Carlos, um antigo amigo do colégio com quem havia perdido o contato. Seus sentidos estão mais aguçados, a luz do sol machuca seus olhos e o cheiro de comida a deixa enjoada. Ela sabe que tem algo acontecendo com seu corpo, mas não consegue identificar o que é. 

Entretanto, as coisas na casa de Carlos não vão bem e ela decide fugir para São Paulo, onde encontra Carol, que parece ser a única pessoa que pode dizer o que está acontecendo com Alice. A partir daí sua vida muda completamente e as duas viram super amigas, para juntas enfrentarem o grande mal que está por vir e que, por algum motivo, parece envolver a irmã de Alice.

Eu gostei muito do enredo, apesar da capa dar uma dica do tema, me surpreendi em alguns pontos. Alice está perdida e Carol irá ajudá-la de muitas formas, a amizade que elas criam é muito bonita. A diagramação está uma graça e confesso que me surpreendi positivamente nesse quesito. O livro é curtinho, menos de 200 páginas e fez com que eu lesse numa sentada só.

Veio com esse marcador super fofo!
Como muitos sabem, eu adoro fantasia e Filhos de Lilith - O Despertar me cativou bastante, porém preciso ressaltar que a narrativa não me agradou muito. Pareceu que a autora quis deixar as falas mais descoladas, ideia que eu achei bacana, mas na prática não gostei porque pareciam diálogos meio forçados. Talvez pode ser porque eu não esteja acostumada com narrativas assim, por isso me incomodou um pouco, mas nada que atrapalhasse a leitura. 

Outro ponto mais sério que gostaria de ressaltar é a opinião explícita da autora com relação ao aborto no livro. Na verdade, não sei se é a opinião dela ou se ela descreveu dessa forma para que incomodasse realmente as pessoas, e assim todos pudessem ver com outros olhos. De qualquer forma, isso foi uma coisa que me incomodou demais, principalmente por eu ser feminista e ter meus valores baseados nisso. Quando li esse trecho, tive vontade de parar a leitura, mas pensei comigo mesma que não deveria deixar esse pequeno trecho estragar toda a experiência bacana do livro, por isso continuei e não me arrependi. 

Sem mais delongas, gostei do livro, o final me deixou roendo as unhas e mal posso esperar pela continuação. Recomendo a leitura, precisamos incentivar nossos autores nacionais, né? :)





terça-feira, 7 de abril de 2015

Resenha #62 - A Mais Pura Verdade + Parceria Novo Conceito

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, abril 07, 2015 - com 1 comentário
Oi, gente!
Tenho uma notícia muito legal pra vocês, embora alguns já saibam:  blog agora é parceiro da Novo Conceito! Uhul \o/ Estou suuuper feliz e creio que essa parceria será muito boa para ambos!
Bom, depois dessa notícia super bacana, vamos à primeira resenha da parceria.



Ficha Técnica
Título: A Mais Pura Verdade
Título Original: The Honest Truth
Autor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
ISBN: 9788581636337

Há alguns dias eu postei minhas primeiras impressões do livro A Mais Pura verdade, e até então eu havia gostado muito do dele, a narrativa me prendeu bastante, os personagens eram fofos, enfim, tinha tudo pra ser um livro que eu iria amar. Mas no final, não foi bem assim.

Relembrando, Mark é um garoto com uma doença em estado terminal. Seu sonho sempre foi escalar uma montanha, e num dia ele resolve sair de casa apenas com uma mochila e seu fiel cachorro Beau em busca dessa aventura. Ele enfrenta diversos problemas pelo caminho que o fazem questionar se vale mesmo a pena levar tudo isso adiante.
Paralelamente, temos a visão da Jessie, melhor amiga de Mark, sobre tudo o que está acontecendo, o desespero dos pais de Mark para encontrá-lo e a dúvida dela em contar ou não onde ele está.

Logo que o livro chegou aqui em casa, eu corri para terminar a leitura. E nas páginas seguintes, perdi um pouco da conexão que tive com o Mark ao decorrer dos primeiros capítulos. Não vou repetir do que se trata a história, porque o que escrevi nas primeiras impressões é realmente um resumo da trama toda, clique para ler. Aqui quero descrever minha experiência.

A diagramação está linda, a Novo Conceito arrasou nesse livro, os datelhes são lindos e têm tudo a ver com a jornada de Mark. A narrativa realmente é muito envolvente, tanto que eu terminei de ler em poucas horas, gostei muito de como o autor descreveu cada aventura enfrentada por Mark e Beau. Mas o final me decepcionou um pouco, talvez tenha me decepcionado pela metáfora que há nele, que é real demais, é como a vida é. 

Às vezes, temos que encarar algumas montanhas, temos altos e baixos. Às vezes chegamos ao topo, às vezes nem perto disso, mas o caminho vale a pena. Pelo caminho, encontramos pessoas que nos incentivam a continuar e também encontramos aquelas que tentam nos fazer desistir, e você precisa decidir se tem determinação suficiente ou não. Por fim, sempre temos um porto seguro. No caso de Mark, é seu cãozinho Beau, que o ajuda em todos os momentos da escalada. 

Talvez eu não tenha me identificado tanto quanto antes pelo fato de ser muito real e ao mesmo tempo ser totalmente ficção. Ok, e fica a dúvida: "Mas, Rayssa, você gostou ou não?". Sim e não haha, se for analisar somente a ficção, não me atraiu muito. Mas ao analisar as metáforas, vejo que elas têm muitos ensinamentos para passar e o Dan Gemeinhart soube mesclar isso muito bem com a história.

Enfim, com certeza levarei alguns ensinamentos de Mark comigo e se você gosta de uma boa aventura, com um toque de metáfora, recomendo que leia A Mais Pura Verdade :) 






domingo, 29 de março de 2015

Grupo Editorial Pensamento - Lançamentos de Março

Postado por Diarios De Leitura - domingo, março 29, 2015 - com 6 comentários
Oi, gente! Hoje trago para vocês os lançamentos de março do Grupo Editorial Pensamento. Vamos lá?

Na Iminência do Extermínio

O retrato de um mundo à beira da aniquilação e uma nova e perturbadora interpretação do colapso da civilização judaica europeia antes do violento ataque da Alemanha nazista.
Baseado em vasta pesquisa, escrito com paixão e empatia, e pontuado por um espírito sutil, este livro revela as esperanças, angústias e ambições, as afetividades e formalidades, a criatividade intelectual e artística dos judeus na Europa entreguerras. Wasserstein recupera o cotidiano da vida pública e privada dps judeus às vésperas da Segunda guerra, resgatando eventos e personagens - conhecidos e anônimos - que tiveram seu lugar em um dos períodos mais conturbados da história. Ao contrário da maioria dos relatos, este livro se concentra nos próprios judeus e não em seus perseguidores, e demonstra que, ao contrário do que se acreditava até agora em termos historiográficos, o judaísmo europeu já estava condenado antes mesmo da ascensão e do holocausto.

ISBN: 978-85-316-1304-3
Editora: Cultrix
520 pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: História
Tiragem: 10.000 exs
ISBN e-book: 978-85-316-1305-3
Preço e-book: R$47,60
Preço de capa: R$68,00

Starling

Mitologia nórdica, amor e uma ameaça apocalíptica em um romance que vai deixar os leitores sem fôlego da primeira à última página.

Mason Starling é campeã de esgrima, mas nunca teve de lutar por sua vida. Não até a noite em que uma violenta tempestade sobrenatural assola Manhattan, aprisionando Mason e seus colegas de equipe dentro da escola. Ela é atacada por criaturas horrendas, com forma vagamente humana, enquanto a tormenta traz para a vida dela um perigoso desconhecido: um jovem que não se recorda de nada além de seu nome - Fennrys, o Lobo. A chegada desse garoto misterioso faz em pedaços o mundo de Mason, ao mesmo tempo que uma atração inegável surge entre eles. Juntos, eles tentam desvendar os segredos dav identidade de Fenn, enquanto forças estranhas e sobrenaturais se adensam à volta deles. Quando descobrem que a família de Mason, com sua obscura ligação com antigos deuses nórdicos, é a chave de todo mistério, Fennrys e Mason subitamente se veem diante de um futuro catastrófico: o Ragnarök - ou o fim do mundo como o conhecemos.

ISBN: 978-85-64850-85-9
Editora: Jangada
288pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Lit. Estrangeira / Ficção / Fantástica / Romance
Tiragem: 10.000 exs
ISBN e-book: 978-85-64850-91-0
Preço e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,90

Muito Além do Tempo

Se você gosta de histórias como Em Algum Lugar do Passado e A Casa do Lago, não vai conseguir parar de ler esse livro.

Uma tragédia atinge a família de Michele Windsor, e ela é forçada a morar com os avós que nunca conheceu. Em sua mansão histórica em Nova York, repleta de segredos da família, Michele encontra um diário que tem o incrível poder de fazê-la retroceder nos tempo, até o ano em que foi escrito, 1910. Lá, Michele encontra o rapaz que ela viu em sonhos durante toda a sua vida. Em pouco tempo, ela se vê apaixonada por ele. Quando se dá conta, Micheke está vivendo uma vida dupla, lutando para conciliar seu mundo de estudante com suas viagens ao passado. Mas quando se depara com uma descoberta terrível, ela é lançada numca corrida contra o tempo para salvar o homem que ama, e empreender uma busca que determinará o destino dos dois.

ISBN: 978-85-64850-92-7
Editora: Jangada
272pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Literatura Estrangeira / Ficção / Juvenil
Tiragem: 8.000 exs
ISBN e-book: 978-85-64850-95-8
Preço e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,00

Trilhas

Esse livro é um registro de autodescoberta e autoprovação, e está entre os melhores relatos de exploração de viagens.

Esta é a arriscada jornada de Robyn Davidson, uma mulher de 27 anos, pelo hostil deserto austtraliano, tendo apenas como companhia quatro camelos e sua cadela de estimação. Perseverar sob o calor sufocante, defender-se de cobras venenosas e homens lascivos, perseguir os camelos em suas fugas e cuidar deles quando feridos, Robyn surge como uma heroína extraordinariamente corajosa. Trilhas é a eloquente e sincera história de sua odisseia de descoberta e transformação.
ISBN: 978-85-5503-003-1
Editora: Seoman
256 pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Literatura Estrangeira / Biografia / Viagem / Não Ficção
Tiragem: 6.000 exs.
ISBN e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,00

E aí, o que acharam? Contem pra mim nos comentários :)
Beijinhos e até a próxima!



terça-feira, 24 de março de 2015

Resenha #61 - Insurgente - Livro x Filme [COM SPOILER]

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, março 24, 2015 - com 5 comentários


Oi, pessoal! Sou a Regiane, amiga da Rayssa e fui convidada para escrever a resenha de Insurgente, livro versus filme, aqui no blog. Vamos lá!

Assim como a maioria das pessoas, eu sou uma leitora fanática que um belo dia tropeçou e caiu no mundo de Divergente com tanta força que agora não consegue mais sair. Foi algo sem volta, você ama o livro, se apega a ele e esse mundo começa a ser parte de você e quando percebe também está dizendo “Sou Divergente e não posso ser controlado!!!!!ONZE!!11”. Então como fã, estava com medo de o filme ser “flop” e me decepcionar demais com a adaptação, mas fico feliz em dizer que eu estava enganada. Se você pensa que uma adaptação pra ser boa tem que ser idêntica ao livro, você vai se decepcionar com Insurgente, mas se,assim como eu depois de muito tempo, leva em conta o enredo da adaptação, acredite, você sairá do cinema apaixonado. 

A tão pedida “fidelidade” ao livro não foi muito bem seguida, muitos pontos foram alterados, uns aceitáveis e outros que você fica “pra que isso?”, mas o filme em si ficou bom. Ele começa com a Audácia procurando algo na Abnegação por ordens da Erudição, descobrimos que é uma caixa e que nela tem uma mensagem dos fundadores. Disposta a tudo para abri-la, Jeanine manda que todos os Divergentes sejam caçados. Em busca de Divergentes, a Audácia “invade” a Amizade e encontram Quatro, Tris, Peter e Caleb, que fogem para não serem pegos. Uma atuação que vale destaque é a do Miles Teller, o Peter, a evolução do personagem dele foi algo extremamente visível, ele passou de personagem “tanto faz” para um dos astros da segunda adaptação, o elo cômico que o ator conseguiu fazer com filme conquistou (e muito) os fãs da história. Agora algo que eu não entendi: no livro os sem facção vivem em condições bem humildes, mas no filme eles têm uma sala de jantar, com taças, copos, uma mesa legal e a líder deles, Evelyn, se veste muito bem, um choque de realidade que pra mim não havia necessidade. 

Ao chegarem na Franqueza, Tris e Quatro são submetidos ao julgamento com o soro da verdade. Senti muita falta da cena em que a Tris olha para a Christina e confessa algo que a está consumindo. Tudo bem, pode ser algo descartável? Talvez. Mas pra mim, quando ela olha pra Christina e confessa isso era como se ela dissesse: “Eu sinto muito, me culpo todos os dias pelo que fiz, não consigo me perdoar, você não precisa me perdoar, mas eu precisava dizer a verdade.” 
Na cena em que o Uriah finalmente aparece eu dei um leve surto, eu me apeguei a esse personagem desde o primeiro livro e a falta dele na primeira adaptação foi uma falha grande, mas a presença dele, mesmo que seja pouca deu ao filme um ar de mais cuidado com os detalhes.

Outra falha na adaptação: a primeira vez do casal FourTris. Se você já leu Convergente sabe que esse momento íntimo acontece, a autora foi sutil mas não nos privou dessa alegria, agora, como que os produtores resolvem antecipar uma cena dessas? Fugiu do contexto, não tinha necessidade e não gostei por isso.

No livro a Tris se entrega para a Erudição e é condenada ao soro da morte, no filme ela se entrega e passa por testes de aptidão para conseguir abrir a caixa. Essa foi uma das maiores mudanças em relação ao livro, mas foi algo que gostei de certa forma. Não são apenas os fãs dos livros que assistem ao filme, pessoas que não leram também vão e para elas algumas coisas ficariam vagas sem mais explicações ou modificações do que está escrito na página para ter sentido na tela. 

E sabe aquele trailer da casa voadora que a Tris pula pra tentar salvar a mãe dela? Nada mais era do que o teste para a Audácia. Assim que a caixa é aberta, a mensagem da Edith Prior (seu nome não foi falado no filme) passou em todas as facções e o filme termina com todas as pessoas seguindo em direção a cerca. Sobre esse final, não sei muito bem o que eu achei de todas as pessoas seguirem para a fronteira, fico pensando como serão os próximos filmes, se isso pode interferir ou não e o leve desespero bate novamente. 

Mas no geral o filme ficou ótimo, os efeitos, as cenas de luta, tudo ficou perfeito. Teve cenas que gritei, teve cenas que eu quase chorei, foi um filme com grandes reviravoltas. Agora que venha 2016 com Convergente parte 1.

Beijos, até a próxima! 

quarta-feira, 18 de março de 2015

TAG: Meus livros, ninguém sai.

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, março 18, 2015 - com 12 comentários
Oi, gente!
Faz muuuuito tempo que não respondo uma TAG e o Luke do blog Instante Literal comentou sobre essa do "Meus livros, ninguém sai", criada pelo blog De Cara nas Letras. Como eu adooooro o vídeo do meu óculos, ninguém sai, resolvi respondê-la.

Vamos lá!


1. "Ei coisinha, vá devagar": Sabe aquele livro que você devorou rapidamente? Qual foi ele? 

Bom, no meu caso não foi um livro só e sim uma trilogia, Jogos Vorazes. Lembro que li os 3 livros em um dia e meio porque PRECISAVA saber qual seria o desfecho da série. No fim, acabei me decepcionando, acontece haha.





2. "Eu vou me segurar aqui": Qual livro te prendeu?

O livro Um Dia me prendeu demais, porque a história é parecida com algo que vivi e eu não conseguia parar de ler, já que sempre encontrava alguma semelhança comigo. Sem contar a narrativa do autor, que é super fluida. Acabei lendo em poucas horas porque não conseguia parar por nada.



3. "Se eu cair eu quebro a minha clavícula": Qual obra te desestabilizou emocionalmente?

Pode ser muito clichê, mas A Culpa é das Estrelas acabou com meu estado emocional. Lembro que na primeira vez que li, fechei o livro e fiquei horas chorando porque não me conformava. Foi um livro que me desestabilizou totalmente e me deixou com ressaca literária por dias.






4. "MEU ÓCULOS, ninguém sai!": Qual livro você não empresta ou tem muito ciúmes?

Todos! Sim, sou dessas que tem muuuito ciúmes dos livros. Mas um que não empresto jamais é o Um Tesouro de Contos de Fadas, foi um dos primeiros livros que minha mãe me deu, quando eu tinha uns 5 ou 6 anos e é meu tesouro. Nele, há vários contos de fadas e eu sou apaixonada por esse gênero por causa desse livro.




5. "Juliana você viu meu óculos?": Qual livro você emprestou e nunca mais viu na vida?

Eu não costumo emprestar meus livros e as poucas vezes que o fiz, me devolveram o/

6. "Juliana tá DES-MAI-ADA!!!": Qual livro te deixou com ressaca literária, sem poder ler outros livros?

Recentemente, foi o livro Último Sacrifício, último volume da série Academia de Vampiros. Fiquei de ressaca porque não acreditava que já tinha acabado, precisava de uma continuação e com isso, nenhum outro livro que comecei a ler me agradou. Depois de uns dias, a ressaca passou uffa!





7. "Shamuchamochamu chama o SAMU!": Que livro te deixou louco pela continuação?

No meu caso não foi um livro e sim uma HQ. Valente Para Sempre foi o quadrinho que me fez virar fã do Vitor Cafaggi, a história é muito fofa e é algo pelo qual todos nós já passamos um dia. Depois que li o primeiro volume, precisei comprar a continuação correndo pra saber o que ia acontecer com o Valente.

8."Eu errei, viu?": Escreva aqui um pouco sobre aquele livro que você achou se seria uma coisa e é outra!

O livro Desastre foi uma grata surpresa. Isso porque a sinopse dele não condiz direito com o que é a história em si. Me surpreendi bastante e gostei muito do livro. Pela capa, parece uma coisa, mas quando comecei a ler... uau! Esse livro tem muitos questionamentos sobre os seres humanos e a sociedade problemática que vivemos, recomendo fortemente ainda mais nesses tempos de conflitos. Vale a pena.



Espero que tenham gostado da TAG, vou deixar aberto para quem quiser responder e indico a Mari do Love Lovers Blog, o Luke do Instante Literal e a Di do Parte de Minha História. Um beijo, até o próximo post :)





terça-feira, 3 de março de 2015

Primeiros Capítulos - A Mais Pura Verdade

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, março 03, 2015 - com 12 comentários

A Mais Pura Verdade é um dos lançamentos de março da Editora Novo Conceito e eles enviaram uma prova com os primeiros capítulos para blogueiros que se inscreveram no processo de parceria. O meu exemplar demorou um pouco para chegar por causa da greve nos Correios da minha cidade, por isso essa resenha sobre minhas impressões está um pouco atrasada com relação ao restante da blogosfera, mas vamos lá!

Mark não está satisfeito com sua vida, ou com o que resta dela, já que está com uma doença grave. Um dia, resolve ir atrás do seu sonho antes que seja tarde demais. Ele quer escalar uma montanha, mesmo que isso seja a última coisa que ele faça na vida. Mark sai de casa com seu cachorro e apenas alguns pertences na mochila, os dois vão em busca de seu destino. No entanto, eles percebem que não é tão fácil quanto parece e terão que enfrentar muitos problemas que surgirão na jornada.

Gostei muito dessas primeiras quase 100 páginas do livro. Já me envolvi completamente na leitura e não vejo a hora de chegar o livro final para que eu possa terminá-lo. Fico muito comovida com histórias que envolvem os momentos finais, pessoas que ainda não viveram tudo o que poderiam ter vivido, que não terão as experiências que as outras pessoas terão. 

É isso, gente. Quando chegar o exemplar completo eu irei terminar a leitura e aí faço uma resenha mais completa para vocês :)
   


terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Lançamento DarkSide - O Demonologista

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, fevereiro 24, 2015 - com 10 comentários
O Demonologista por Andrew Pyper


Basta ler para crer
“A maior astúcia do Diabo é nos convencer de que ele não existe”, escreveu o poeta francês Charles Baudelaire. Já a grande astúcia de Andrew Pyper, autor de O Demonologista (DarkSide® Books, 2015), é fazer até o mais cético dos leitores duvidar de suas certezas. E, se possível, evitar caminhos mal-iluminados.

O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico.

Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas um boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma.

Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.

Este é um daqueles livros que você não consegue largar até acabar a última página, ainda que vá precisar de muita coragem para seguir em frente. O Demonologista ganhou o Prêmio de Melhor Romance do International Thriller Writers Award (2014), concorrendo com autores como Stephen King. Entrou em diversas listas de melhores livros de 2013, foi finalista do Shirley Jackson Award (2013) e do Sunburst Award (2014), chegou ao topo da lista dos mais vendidos do jornal canadense Globe and Mail e foi publicado em mais de uma dezena de países.

O Demonologista chega agora aos leitores brasileiros numa luxuosa edição em capa dura como só a DarkSide® Books sabe fazer. Leia O Demonologista antes de ele chegar ao cinema, nas mãos de Robert Zemeckis, diretor de Forrest Gump (1994) e da trilogia De Volta Para o Futuro (1985-1990).

Andrew Pyper (1968) é o premiado autor de seis romances, entre eles Lost Girls (1999), vencedor do Arthur Ellis Award, selecionado pelo New York Times como um dos livros do ano, e best-seller nas listas do New York Times e do Times (Inglaterra). Seu livro The Killing Circle (2008) foi eleito o melhor romance policial do ano pelo New York Times. Três romances de Pyper, incluindo O Demonologista, estão sendo adaptados para o cinema. E ainda assim, seus livros continuavam inéditos em nosso país. Claro que tinha que ser a DarkSide® Books para trazer esse mestre moderno do terror e suspense para o Brasil. Saiba mais em andrewpyper.com.

“Um romance inteligente, emocionante e absolutamente enervante. O dom de Pyper é que ele respeita profundamente seus leitores.” - Gillian Flynn, autora do best-seller Garota Exemplar

“É impossível ignorar os demônios que têm uma presença tangível nesta história, mas o prazer mais profundo do romance vem da análise que o protagonista Ullman aplica a esses horrores [...] Que venham os demônios.” - The New York Times Book Review 

“A história mais convincente e assustadora que você vai encontrar este ano. O Demonologista mostra um escritor extremamente talentoso, produzindo um romance com uma misteriosa ameaça e profundidade. Aqueles de nós que escrevem histórias sobrenaturais não mencionam os nomes de Ira Levin, William Peter Blatty e Peter Straub em vão. Você vai ouvir todos os três associados a Pyper, e todas essas comparações são honestas, o maior elogio que posso oferecer.” - Michael Koryta, autor de The Prophet

“Uma história de horror incrivelmente lapidada, inteligente e tocante [...] Há uma elegância narrativa e um domínio a respeito do que o mal pode significar.” - Daily Mail (Reino Unido)

“Muitos livros afirmam ser assustadores, mas este é realmente aterrorizante, do tipo não-leia-tarde-da-noite. Emocionante, convincente e muito bem escrito, O Demonologista faz O Bebê de Rosemary parecer um passeio no parque.” - S.J. Watson, autor do best-seller Before I Go to Sleep

“Muito bem elaborado, delirantemente assustador e uma leitura compulsiva do começo ao fim. Imagine O Exorcista e O Código Da Vinci escrito por Daphne du Maurier. Não perca de jeito nenhum!” - Jeffery Deaver, autor do best-seller O Colecionador de Ossos

Ficha Técnica

Título | O Demonologista
Autor | Andrew Pyper
Tradutora | Cláudia Guimarães
Editora | DarkSide®
Idioma | Português
Especificações | 320 páginas, capa dura
Dimensões | 14 x 21 cm
ISBN | 978-85-66636-40-6 
Lançamento | Março de 2015
Preço sugerido | R$ 49,90

Mais informações: darksidebooks.com | facebook.com/darksidebooks 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Resenha #60 - Tamanho 42 não é gorda

Postado por Diarios De Leitura - segunda-feira, fevereiro 23, 2015 - com 6 comentários
Ficha Técnica

Titulo: Tamanho 42 não é gorda
Titulo Original: Size 12 is not fat
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Páginas: 416
Ano: 2006



Resenha

Olá, leitores! Bom, eu li pouquíssimos livros da Meg Cabot e há um tempinho teve uma promoção no Submarino, onde acabei comprando a primeira trilogia da série Tamanho Não Importa por preço de banana, apenas 10 dilmas cada livro. Eu jurava que era um chick-lit, afinal a Meg é uma das rainhas desse gênero, por isso não li a sinopse, nem resenhas. Imaginem minha surpresa quando li o primeiro volume e descobri que na verdade está mais para um romance policial! rs

Heather Wells era uma cantora pop que fazia muito sucesso, mas agora está no fundo do poço, depois que sua mãe fugiu com seu empresário e levou todo o dinheiro. Além disso, quase instantaneamente, ela pegou o namorado a traindo com outra mulher. E por último, a gravadora não renovou seu contrato porque ela queria cantar suas próprias músicas. Agora, Heather é diretora-assistente de um alojamento estudantil e mora com o irmão de seu ex, Cooper, que é detetive e é muito diferente da família, sendo assim uma pessoa sensata. Já contei que o pai do seu ex é o dono da gravadora que não renovou o contrato? Pois é.

É sábado e Heather está numa loja provando calças, tentando entrar num tamanho 42, quando recebe um telefonema de sua supervisora que está desesperada porque uma aluna do campus está morta. Aparentemente, ela morreu por "acidente" enquanto fazia surfing de elevador, inclusive é o que a polícia conclui também. Menos de uma semana depois, outra menina morre aparentemente pelo mesmo motivo. A partir daí a vida de Heather muda completamente, porque ela sabe que meninas não praticam esse "esporte". Isso é coisa de garotos bêbados que querem se aparecer e as garotas que morreram não têm esse perfil, pelo contrário, são totalmente introspectivas. Então Heather começa a investigar o que está acontecendo ao mesmo tempo em que tenta colocar sua vida pessoal em ordem.

É um livro super divertido, porém quando chega mais ou menos na metade a narrativa fica meio arrastada porque as coisas demoram bastante pra acontecer. Heather é muito teimosa e embora todo mundo, inclusive Cooper, diz que ela está exagerando e que as mortes foram mesmo acidentais, ela resolve levar sua investigação adiante. É uma mulher muito determinada nisso, mas quando entra a questão pessoal, é totalmente insegura. Gostei muito dessa personagem, acabei me identificando um pouco. 

Me surpreendi muito com a leitura porque esperava um chick-lit leve, para passar o tempo e na verdade esse livro é bem intenso em algumas partes. Tem bastante suspense e muito humor, por isso não sei se é classificado como chick-lit, romance policial ou os dois haha. Pretendo continuar lendo a série e ver o que vai acontecer com Heather. 







sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Promoção DarkSide® - O Bloco dos 13

Postado por Diarios De Leitura - sexta-feira, fevereiro 13, 2015 - com 16 comentários
Olha o bloco da DarkSide® aí, geente! Vista a fantasia e toque o terror! 

DarkSide® Books apresenta: O Bloco dos 13. Você + 13 amigos na folia dos livros!



Um carnaval que começa na sexta-feira 13 só podia ter a cara da DarkSide® Books. A 1ª editora do Brasil inteiramente dedicada ao terror e à fantasia acaba de lançar uma campanha relâmpago durante as folias de 2015: O Bloco dos 13. 

O participante deve publicar uma foto sua nos comentários do post da promoção. Mas não uma foto qualquer, tem que ser uma foto usando uma fantasia bem no estilo DarkSide®. Vale foto deste e de outros Carnavais. 

Para quem tem dúvidas de que estilo seria esse, é só dar uma espiada na página da editora (facebook.com/darksidebooks) e soltar a imaginação. Junto com a foto, o participante precisa marca o nome de 13 amigos, e cada um deles deve compartilhar o post da promoção – mas não esqueça: o compartilhamento deve ser público. Parece mais complicado do que é, mas os prêmios compensam. O participante que mandou a foto pode ganhar 13 títulos, à sua escolha, dos livros do catálogo DarkSide® Books, sujeito à verificação de estoque. Já os 13 amigos escolhem um livro cada de graça. Livros que são o objeto de desejo de qualquer um que goste do que há de melhor no universo do terror, da fantasia e da cultura pop. Olha só alguns dos livros que a DarkSide® já lançou: Trilogia Star Wars, Psicose, Trilogia dos Espinhos, O Massacre da Serra Elétrica, A Noite dos Mortos-Vivos, Arquivos Serial Killers, de Ilana Casoy, que integra o selo Crime Scene, e o cobiçadíssimo Os Goonies Special Edition, em capa dura e com mapa do tesouro. 

A promoção começa nesta sexta-feira 13 de Carnaval e vai até a meia-noite da terça-feira gorda (17.02.2015). A apuração do resultado sai no dia seguinte, na quarta-feira de cinzas. A DarkSide® vai escolher o Bloco dos 13 vencedor, e entrar em contato com o participante que enviou a foto para a entrega do prêmio. 

E tem mais: a editora mais sexta-feira 13 do Brasil já se apropriou da data, e promete surpresas para as outras duas sextas 13 do ano (em março e novembro). E tem gente que achava que essa data não era sinal de boa sorte. Participe da promoção O Bloco dos 13 aqui.

Participa, galera! ;)



Grupo Editorial Pensamento - Parceria e Lançamentos

Postado por Diarios De Leitura - sexta-feira, fevereiro 13, 2015 - com 0 comentários
Oi, gente!
É com muita alegria que anuncio a vocês nossa mais nova parceria: Grupo Editorial Pensamento. Quero deixar meu muito obrigada à editora pela confiança ao escolher o Diários de Leitura para a parceria, tenho certeza que será ótima e benéfica para ambos :) 
E pra deixar esse mês ainda melhor, vamos aos lançamentos de Fevereiro:

Leia um trecho aqui.


Leia um trecho aqui.

Leia um trecho aqui.

E aí, de quais gostaram? Conta pra mim nos comentários! Em breve tem mais novidades por aqui!
Beijinhos!