segunda-feira, 18 de maio de 2015

TAG: Doenças Literárias

Postado por Diarios De Leitura - segunda-feira, maio 18, 2015 - com 12 comentários
Olá, lindezas! Hoje, vou responder a TAG "Doenças Literárias" que eu vi circulando na blogosfera há um tempo. Ela funciona da seguinte forma: para cada doença, eu tenho que citar um livro de acordo com o que se pede. São 9 doenças ao todo mais uma de bônus que eu incluí. Vamos lá!

1- Diabetes: Um livro muito doce
Querido John, do Nicholas Sparks. Não gosto desse autor porque seus livros são melosos e esse tipo de leitura não é minha preferida. Quando li, escorria Nutella com açúcar do livro.

2- Catapora: Um livro que você leu uma vez para nunca mais na vida
Meu amigo Jesus Cristo, de Lars Husum. Eu comprei esse livro na Bienal por um precinho camarada e a sinopse parecia muito legal. Só que o livro não tem NADA a ver com o que está na sinopse, parecia ser comédia, mas era um drama muito tenebroso com um personagem estranho e o final parece que acabou de repente, tipo Uma Aflição Imperial. Decepcionante

3- Influenza A: Um livro contagioso
Saga Crepúsculo, da Stephanie Meyer. Confesso que eu gosto da saga, mas já gostei mais. Bella e Edward grudaram na mente das pessoas, por bem ou por mal e ficaram por muito tempo.

4- Ciclo Menstrual: Um livro que você lê todo mês e/ou ano
Bom, aqui temos um empate.Eu já reli três vezes a Saga Crepúsculo e A Culpa é das Estrelas. Em ambas, reli porque amo as histórias, mas principalmente para saber se minha opinião havia mudado e com relação a Crepúsculo, mudou um pouco e isso é triste para mim, porque eu achava a série perfeita quando li pela primeira vez com 14 anos haha.

5- Insônia: Um livro que você virou a noite lendo
Academia de Vampiros, da Richelle Mead. Virei várias noites lendo essa série, Dimitri é o divo mor do meu coração! 

6- Amnésia: Um livro que você leu e não se lembra
A garota que eu quero, do Markus Zusak. Lembro pouquíssimas coisas da história, quase nada e lembro que eu não gostei desse livro.

7- Asma: Um livro que te tirou o fôlego
Aqui, deixo reservado para todos os livros de investigação que li, principalmente Sherlock Holmes, livros da Agatha Christie protagonizados pelo Hercule Poirot, livros do Clive Cussler, Alma Cervantes, Robert Galbraith e tantos outros autores desse gênero que eu adoro, que me deixa roendo as unhas de curiosidade e sem fôlego nos momentos de revelação

8- Má Nutrição: Um livro que você esqueceu-se de comer para ler
Harry Potter, J.K. Rowlling. Como alguns sabem, faz menos de dois anos que li Harry Potter, então é uma leitura recente. Eu praticamente parei de viver enquanto lia esses livros, devorava um por um ansiando o final e valeu muito a pena.

9- Doença de Viagem: Um livro que te lembre/você relacione com uma viagem
Triloga Jogos Vorazes, Suzanne Collins. Me lembro que ganhei essa trilogia de presente de Natal e eu estava numa chácara com minha família, onde passamos o Natal e Ano Novo. Li a trilogia em dois dias enquanto estava lá. Todo mundo me chamando pra piscina e eu: "Peraí, só mais um capítulo!".

E agora vou acrescentar um novo item na TAG, porque preciso responder algo do gênero.

10- Ressaca: Um livro que te deixou um tempão na cama de molho para se recuperar
Um Dia, do David Nicholls. Esse livro acabou com minha vontade de viver por dias, me deixou na cama sem conseguir ler algo novo por dias, acho que não quero me embriagar assim de novo. 



É isso, gente. Espero que tenham gostado, deixo aberto pra quem quiser responder essa tag. Beijos e até a próxima!


domingo, 17 de maio de 2015

Parceria Editora Petit e Butterfly + Lançamentos de maio

Postado por Diarios De Leitura - domingo, maio 17, 2015 - com 0 comentários
Oi, gente bonita!
O blog foi selecionado para mais uma parceria super bacana, dessa vez com as editoras Petit e Butterfly, que fazem parte do mesmo grupo. Para começar bem a parceria, vamos aos lançamentos do mês? :)

Petit

Evoluir é simples, nós é que complicamos

Formato: 14x21cm
Páginas: 184

Sinopse
Dividida em nove capítulos, a obra aborda de maneira bastante singela e objetiva como o ser humano pode... evoluir sem complicar! O autor se apoia em vários textos bíblicos, passagens das obras básicas de Allan Kardec e pensadores em geral, e convida a todos a ter uma postura de reflexão e mudança perante sua existência terrena, sempre com o objetivo de progredir, melhorar e evoluir.

Evoluir é simples, nos é que complicamos é um convite para que estejamos abertos às ocasiões e momentos oportunos que a vida nos oferece, tanto para o plano terreno como para o plano celestial, visto que “passamos por diversas fases, todas necessárias, pois precisamos aproveitar todas as oportunidades para efetivar em nós todas as coisas que já temos e que ainda não descobrimos”, assim nos esclarece de modo muito generoso o autor.



Pescadores de almas

Formato: 16x23cm
Páginas: 304
Sinopse
Em sua estreia muito aguardada na Petit, o relato de Walkiria Kaminski é bastante sensível e emocionante, e nos fala sobre a pintura mediúnica, esclarecendo como esse trabalho pode ajudar encarnados e os que já desencarnaram em sua adaptação no mundo espiritual. Vamos acompanhar como, ao utilizar a arte como terapia, ela pode se transformar em uma poderosa ferramenta de auxílio. 

Pescadores de almas é, antes de mais nada, um relato corajoso e surpreendente da vida e da obra da médium psicopictográfica Walkiria Kaminski, que iniciou o movimento Arte Cura no Brasil. “Quanto à questão de as obras estarem ou não dentro dos princípios estéticos e dos padrões de beleza, é preciso que compreendas que a beleza tem muitas faces. Em nosso caso, aquilo que se pode considerar como feio ou sem sentido é de uma grande conquista para os sofredores, sejam eles encarnados ou desencarnados. A Arte que trazemos conosco é arte curativa” (trecho da obra; transcrição do mentor espiritual da autora).

Petit Editora

O poder da espiritualidade

Novo livro do palestrante William Sanches ensina e desafia o leitor a enfrentar a própria insegurança. O paulista William Sanches sempre admirou pessoas corajosas. Aquelas que não se escondem na multidão para não serem escolhidos, aquelas que mostram a cara e se jogam por completo em tudo. Intrigado com esse “tipo” de pessoa ele passou a estudar sobre o tema. E na busca pela resposta, ele chegou a seguinte reflexão: a coragem não é ausência do medo e sim o enfrentamento dele.

Inspirado pelo assunto, William Sanches traz O poder da Espiritualidade, um livro para todas as pessoas, afinal, como o próprio autor afirma, todo mundo é corajoso, mas tem gente que ainda não descobriu isso. Publicação da Petit Editora, a obra é repleta de orientações e conselhos de Sanches que é um consagrado professor e mestre quando se trata de espiritualidade. William é famoso por ajudar pessoas que estão passando por dificuldades e até doenças. Ele realiza palestras pelo Brasil inteiro e seu público já passou a marca de 500 mil pessoas.



Quando o amor e o destino se encontram

Sinopse

Numa trama amorosa, onde o amor de posse se registra de uma encarnação à outra, Violeta arquiteta um plano para eliminar a neta e Sofia, a babá, para obter o que deseja. Um enredo dinâmico e repleto de ensinamentos, que prenderá o leitor para descobrir sobre os misteriosos sonhos da babá, que unem o passado e o presente dos membros de seu ciclo afetivo em um desfecho emocionante!









O segredo de Indie

Autor: Tara Taylor & Lorna Schultz Nicholson

O Segredo de Indie conta a história de uma garota aparentemente comum: ela frequenta a escola, tem um grupo de amigas, toca guitarra e é apaixonada pelo novo garoto que acabou de chegar ao colégio. Porém... ela tem algo diferente.

Desde criança, Indie vê e sente coisas que ninguém mais vê ou percebe: são espíritos e visões sobre seus amigos e sua família. Ela sabe o que vai acontecer com eles e não tem como evitar tais eventos. Lutando desesperadamente contra esse dom, o esconde de todos, com a esperança de que um dia ele desapareça. Afinal, como toda garota de sua idade, Indie tem um mundo de descobertas pela frente e quer viver exatamente como qualquer pessoa “normal”. Mas será que esse é o seu caminho?

Deixe-se envolver por estas páginas para desvendar os mistérios e os segredos de uma garota comum...

Trilogia Sevenwaters – Juliet Marillier

Filha da floresta

O domínio de Sevenwaters é um lugar remoto, estranho, guardado e preservado por homens silenciosos e criaturas encantadas, além dos sábios druidas, que deslizam pelos bosques vestidos com seus longos mantos. 

Passada no crepúsculo celta da velha Irlanda, quando o mito era lei e a magia uma força da natureza, esta é a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, o soturno Lorde Colum, e dos seus seis amados irmãos, vítimas de uma terrível maldição que somente Sorcha é capaz de quebrar. Em sua difícil tarefa, imposta pelos Seres da Floresta, a jovem se vê dividida entre o dever, que significa a quebra do encantamento que aprisiona seus irmãos, e um amor cada vez mais forte, e proibido, pelo guerreiro que lhe prometeu proteção.

Filho das Sombras

Filho das Sombras narra a história da jovem Liadan, que, tal como a sua mãe, Sorcha, herdou a habilidade de falar com os espíritos da floresta, os quais lhe segredam que ela deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quiser que as ilhas Sagradas sejam retomadas dos bretões. 

A Irlanda está numa avassaladora guerra, onde um misterioso homem é temido e reconhecido como um mercenário feroz. E, assim como sua mãe no passado, ela acaba por ser capturada e sente-se cada vez mais atraída pelo ser das sombras, apesar de saber da maldição da profecia que Seres da Floresta lhe preveniram.


Filha da Profecia

Fainne é criada pelo pai, Ciarán, em uma terra distante. Mas ao se tornar adolescente é visitada pela avó, a malévola feiticeira Lady Oonagh, que a obriga a embarcar em uma terrível missão: infiltrar-se na família, em Sevenwaters, e impedir que seu tio Sean e seus aliados reconquistem as Ilhas sagradas, invadidas há gerações pelos escandinavos. Educada pelo pai usando seus dons de magia para o bem, ela agora se vê forçada a usar de artimanhas e maldade para atingir os objetivos de vingança de sua avó.

A grande batalha de Sevenwaters e o destino da humanidade estão agora em suas mãos.





domingo, 3 de maio de 2015

Resenha #64 - Fingindo

Postado por Diarios De Leitura - domingo, maio 03, 2015 - com 22 comentários
Olá, pessoas lindas! Esse foi mais um livro que recebi em parceria com a editora Novo Conceito no mês de março, já li há um tempinho, mas só agora tive inspiração pra resenhá-lo. Vamos lá!

Ficha Técnica

Título: Fingindo
Título Original: Faking it
Autora: Cora Carmack
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Ano: 2015



Resenha

Fingindo é o segundo livro de uma trilogia que não precisa necessariamente ser lida na ordem porque não é continuação direta. Eu não li o primeiro livro, Perdendo-me, mas acompanhei super bem a história.
Cade está se recuperando de sua paixonite com Bliss que não deu certo, tenta seguir em frente com o mestrado em artes, mas as coisas não estão indo muito bem, são raras as oportunidades que ele tem subir no palco. Até conhecer Mackenzie.

Os pais de Mackenzie, ou Max, como prefere ser chamada, estão na cidade. E toda vez que eles aparecem é a mesma coisa, ela precisa fingir ser algo que não é para agradá-los, já que eles bancam suas contas. É sempre um ritual, tirar os piercings, pintar o cabelo de uma cor "normal", e usar roupas que escondam todas as suas tatuagens. Além de tudo, eles querem que Max arrume um namorado "playboyzinho", desses que fazem faculdades de medicina e são certinhos, bem diferente de Mace, o cara com quem está saindo.

Mackenzie chega na cafeteria onde marcou de encontrar seus pais e vê um cara sozinho numa mesa, com boa aparência, do jeito que seus pais aprovariam. Então ela tem a louca ideia de pedir para ele fingir ser seu namorado naquele momento. E Cade topa!

Só que as coisas vão bem demais e eles acabam mantendo o relacionamento de mentirinha para agradar aos pais de Max, mas nenhum dos dois está incomodado com isso. A química e tensão entre eles é muito forte, e os diálogos são sensacionais. Um adora provocar o outro com sarcasmo, e eu como boa amante de sarcasmo, adorei. Mas Max ainda está saindo com Mace, então ela terá que decidir o que fazer com relação aos sentimentos que começam a aparecer por Cade.

A narrativa é SUPER fluida, sério, uma das mais fluidas que já li. Terminei o livro em poucas horas, adorei os diálogos bem construídos e com sarcasmo na medida certa. O final é um pouco previsível, mas acompanhar a evolução dos personagens, a superação de seus medos, é muito bacana. Ri muito com os diálogos, fiquei aflita com os personagens, com medo, senti todas as emoções junto com eles. A edição está linda, como sempre a Novo Conceito arrasou. Não costumo gostar de capas com foto, mas essa é uma exceção, é lindíssima. Espero ter a oportunidade de ler mais livros da Cora Carmack e se você gosta de uma boa leitura para o domingo, super recomento Fingindo.

Beijinhos e até a próxima!






Lançamentos de Abril - Grupo Editorial Pensamento

Postado por Diarios De Leitura - domingo, maio 03, 2015 - com 0 comentários
Oi, pessoas bonitas!
Hoje vamos falar dos lançamentos de abril do Grupo Editorial Pensamento. Esse post está meio atrasado porque a editora me mandou os lançamentos somente no finalzinho de abril, mas vamos lá!

#Girlboss

A inspradora história de Sophia Amoruso, a executiva que iniciou sua carreira vendendo peças de roupas usadas no Ebay e se tornou CEO do site Nasty Gal, avaliado em 100 milhões de dólares.

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários. Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição. Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.


Só o amor pode curar

Bia é uma professora de literatura que estende seu amor pelos livros ao trabalho voluntário que faz no hospital onde o irmão é médico, lendo trechos de obras literárias clássicas para os pacientes. Casada com Rodrigo, ela leva uma vida tranquila, ainda que afetivamente incompleta. Após um grave acidente na serra de Petrópolis, Bia adquire o dom de enxergar a aura das pessoas. De uma forma inesperada, ela conhece Léo, um jovem estudante com uma aura brilhante e o mesmo gosto por livros antigos, que faz seu coração bater mais forte e ambos sentem como se já se conhecessem há séculos. A relação de amizade entre eles acaba se tormamdo um amor arrebatador. Impedidos de viver esse amor, Bia e Léo vão ter que enfrentar muitos dilemas até que o destino lhes dá duas opções: cada um seguir o seu caminho ou atender ao apelo da alma e do desejo e viver plenamente esse grande amor.

A Torre Partida

Neste segundo volume da Saga da Terra Conquistada, Mira, Holt, Zoey e Max embarcam numa jornada épica em busca da Torre Partida - um marco famoso e sombrio no meio do cenário mais perigoso do mundo: as Terras Estranhas. Os poderes de Zoey despertam, mas quem ela é continua sendo um mistério. Tudo o que ela sabe é que precisa chegar à Torre Partida. Os alienígenas, chamados pelos sobreviventes de Confederados, perseguem Zoey, e entre eles um novo grupo cujas intenções parecem diferir das dos demais. Para tornar tudo pior, o Bando - grupo que persegue Holt - também está nas Terras Estranhas, liderado por uma bela e ameaçadora pirata chamada Ravan. Assim como o primeiro amor de Mira, Bejamin Aubertine, cuja ambição desmedida para chegar à misteriosa Torre pode levqar todos à morte. E há também as próprias Terras Estranhas, que inexplicavelmente começam a se expandir, tornando-se ainda mais poderosas e mortais. De alguma forma, tudo parece ligado à Zoey, e quanto mais perto da Torre, mais enfraquecida ela parece ficar.

Tantra - O Caminho da Aceitação

O Tantra diz que todo mundo nasceu bom, que a bondade faz parte da sua natureza e que devemos aceitar tudo o que somos. Para um crescimento natural, a única coisa que falta é você ficar centrado em si mesmo. Osho leva você a compreender que a transformação acontece quando você aceita o seu ser total. Então, de repente, tudo se encaixa, acha o seu lugar. sem que você tente amputar qualquer coisa do seu ser, todo o seu ser se reorganiza.



quarta-feira, 22 de abril de 2015

Resenha #63 - Filhos de Lilith - O Despertar + Parceria Madras Teen

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, abril 22, 2015 - com 23 comentários
Oi, lindezas!
Tenho outra novidade super bacana pra vocês: o blog também fechou parceria com a editora Madras Teen \o/

Com 19 anos de existência, a Madras Editora é a maior editora holística, maçônica e que recentemente atingiu o mercado Rock, Pop) e Umbanda, sempre investindo em lançamentos que agregam valores aos leitores, trazendo o que há de melhor no mercado mundial para contribuir continuamente para o crescimento intelectual, cultural, filosófico e espiritual da humanidade.

No ano de 2015, ela aposta também em livros de ficção, com a criação de dois novos selos, sendo eles: Madras Teen, especializado em Literatura Fantástica, voltada para o público jovem, e o Madras Hot, voltado para o público feminino, com livros de romance dos gêneros Chick-Lit e erótico.

Para começar, a editora cedeu o exemplar de Filhos de Lilith - O Despertar, da autora nacional Elaine Velasco.

Ficha Técnica
Título Original: Filhos de Lilith - O Despertar
Autora: Elaine Velasco
Editora: Madras Teen
Páginas: 162
ISBN: 978-85-370-0946-8

Resenha
Alice está num quarto, mas não consegue se lembrar de quem é. Lembra apenas que foi sequestrada por Alejandro, mas de alguma forma conseguiu escapar. Ela está na casa de Carlos, um antigo amigo do colégio com quem havia perdido o contato. Seus sentidos estão mais aguçados, a luz do sol machuca seus olhos e o cheiro de comida a deixa enjoada. Ela sabe que tem algo acontecendo com seu corpo, mas não consegue identificar o que é. 

Entretanto, as coisas na casa de Carlos não vão bem e ela decide fugir para São Paulo, onde encontra Carol, que parece ser a única pessoa que pode dizer o que está acontecendo com Alice. A partir daí sua vida muda completamente e as duas viram super amigas, para juntas enfrentarem o grande mal que está por vir e que, por algum motivo, parece envolver a irmã de Alice.

Eu gostei muito do enredo, apesar da capa dar uma dica do tema, me surpreendi em alguns pontos. Alice está perdida e Carol irá ajudá-la de muitas formas, a amizade que elas criam é muito bonita. A diagramação está uma graça e confesso que me surpreendi positivamente nesse quesito. O livro é curtinho, menos de 200 páginas e fez com que eu lesse numa sentada só.

Veio com esse marcador super fofo!
Como muitos sabem, eu adoro fantasia e Filhos de Lilith - O Despertar me cativou bastante, porém preciso ressaltar que a narrativa não me agradou muito. Pareceu que a autora quis deixar as falas mais descoladas, ideia que eu achei bacana, mas na prática não gostei porque pareciam diálogos meio forçados. Talvez pode ser porque eu não esteja acostumada com narrativas assim, por isso me incomodou um pouco, mas nada que atrapalhasse a leitura. 

Outro ponto mais sério que gostaria de ressaltar é a opinião explícita da autora com relação ao aborto no livro. Na verdade, não sei se é a opinião dela ou se ela descreveu dessa forma para que incomodasse realmente as pessoas, e assim todos pudessem ver com outros olhos. De qualquer forma, isso foi uma coisa que me incomodou demais, principalmente por eu ser feminista e ter meus valores baseados nisso. Quando li esse trecho, tive vontade de parar a leitura, mas pensei comigo mesma que não deveria deixar esse pequeno trecho estragar toda a experiência bacana do livro, por isso continuei e não me arrependi. 

Sem mais delongas, gostei do livro, o final me deixou roendo as unhas e mal posso esperar pela continuação. Recomendo a leitura, precisamos incentivar nossos autores nacionais, né? :)





terça-feira, 7 de abril de 2015

Resenha #62 - A Mais Pura Verdade + Parceria Novo Conceito

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, abril 07, 2015 - com 1 comentário
Oi, gente!
Tenho uma notícia muito legal pra vocês, embora alguns já saibam:  blog agora é parceiro da Novo Conceito! Uhul \o/ Estou suuuper feliz e creio que essa parceria será muito boa para ambos!
Bom, depois dessa notícia super bacana, vamos à primeira resenha da parceria.



Ficha Técnica
Título: A Mais Pura Verdade
Título Original: The Honest Truth
Autor: Dan Gemeinhart
Editora: Novo Conceito
Páginas: 224
ISBN: 9788581636337

Há alguns dias eu postei minhas primeiras impressões do livro A Mais Pura verdade, e até então eu havia gostado muito do dele, a narrativa me prendeu bastante, os personagens eram fofos, enfim, tinha tudo pra ser um livro que eu iria amar. Mas no final, não foi bem assim.

Relembrando, Mark é um garoto com uma doença em estado terminal. Seu sonho sempre foi escalar uma montanha, e num dia ele resolve sair de casa apenas com uma mochila e seu fiel cachorro Beau em busca dessa aventura. Ele enfrenta diversos problemas pelo caminho que o fazem questionar se vale mesmo a pena levar tudo isso adiante.
Paralelamente, temos a visão da Jessie, melhor amiga de Mark, sobre tudo o que está acontecendo, o desespero dos pais de Mark para encontrá-lo e a dúvida dela em contar ou não onde ele está.

Logo que o livro chegou aqui em casa, eu corri para terminar a leitura. E nas páginas seguintes, perdi um pouco da conexão que tive com o Mark ao decorrer dos primeiros capítulos. Não vou repetir do que se trata a história, porque o que escrevi nas primeiras impressões é realmente um resumo da trama toda, clique para ler. Aqui quero descrever minha experiência.

A diagramação está linda, a Novo Conceito arrasou nesse livro, os datelhes são lindos e têm tudo a ver com a jornada de Mark. A narrativa realmente é muito envolvente, tanto que eu terminei de ler em poucas horas, gostei muito de como o autor descreveu cada aventura enfrentada por Mark e Beau. Mas o final me decepcionou um pouco, talvez tenha me decepcionado pela metáfora que há nele, que é real demais, é como a vida é. 

Às vezes, temos que encarar algumas montanhas, temos altos e baixos. Às vezes chegamos ao topo, às vezes nem perto disso, mas o caminho vale a pena. Pelo caminho, encontramos pessoas que nos incentivam a continuar e também encontramos aquelas que tentam nos fazer desistir, e você precisa decidir se tem determinação suficiente ou não. Por fim, sempre temos um porto seguro. No caso de Mark, é seu cãozinho Beau, que o ajuda em todos os momentos da escalada. 

Talvez eu não tenha me identificado tanto quanto antes pelo fato de ser muito real e ao mesmo tempo ser totalmente ficção. Ok, e fica a dúvida: "Mas, Rayssa, você gostou ou não?". Sim e não haha, se for analisar somente a ficção, não me atraiu muito. Mas ao analisar as metáforas, vejo que elas têm muitos ensinamentos para passar e o Dan Gemeinhart soube mesclar isso muito bem com a história.

Enfim, com certeza levarei alguns ensinamentos de Mark comigo e se você gosta de uma boa aventura, com um toque de metáfora, recomendo que leia A Mais Pura Verdade :) 






domingo, 29 de março de 2015

Grupo Editorial Pensamento - Lançamentos de Março

Postado por Diarios De Leitura - domingo, março 29, 2015 - com 6 comentários
Oi, gente! Hoje trago para vocês os lançamentos de março do Grupo Editorial Pensamento. Vamos lá?

Na Iminência do Extermínio

O retrato de um mundo à beira da aniquilação e uma nova e perturbadora interpretação do colapso da civilização judaica europeia antes do violento ataque da Alemanha nazista.
Baseado em vasta pesquisa, escrito com paixão e empatia, e pontuado por um espírito sutil, este livro revela as esperanças, angústias e ambições, as afetividades e formalidades, a criatividade intelectual e artística dos judeus na Europa entreguerras. Wasserstein recupera o cotidiano da vida pública e privada dps judeus às vésperas da Segunda guerra, resgatando eventos e personagens - conhecidos e anônimos - que tiveram seu lugar em um dos períodos mais conturbados da história. Ao contrário da maioria dos relatos, este livro se concentra nos próprios judeus e não em seus perseguidores, e demonstra que, ao contrário do que se acreditava até agora em termos historiográficos, o judaísmo europeu já estava condenado antes mesmo da ascensão e do holocausto.

ISBN: 978-85-316-1304-3
Editora: Cultrix
520 pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: História
Tiragem: 10.000 exs
ISBN e-book: 978-85-316-1305-3
Preço e-book: R$47,60
Preço de capa: R$68,00

Starling

Mitologia nórdica, amor e uma ameaça apocalíptica em um romance que vai deixar os leitores sem fôlego da primeira à última página.

Mason Starling é campeã de esgrima, mas nunca teve de lutar por sua vida. Não até a noite em que uma violenta tempestade sobrenatural assola Manhattan, aprisionando Mason e seus colegas de equipe dentro da escola. Ela é atacada por criaturas horrendas, com forma vagamente humana, enquanto a tormenta traz para a vida dela um perigoso desconhecido: um jovem que não se recorda de nada além de seu nome - Fennrys, o Lobo. A chegada desse garoto misterioso faz em pedaços o mundo de Mason, ao mesmo tempo que uma atração inegável surge entre eles. Juntos, eles tentam desvendar os segredos dav identidade de Fenn, enquanto forças estranhas e sobrenaturais se adensam à volta deles. Quando descobrem que a família de Mason, com sua obscura ligação com antigos deuses nórdicos, é a chave de todo mistério, Fennrys e Mason subitamente se veem diante de um futuro catastrófico: o Ragnarök - ou o fim do mundo como o conhecemos.

ISBN: 978-85-64850-85-9
Editora: Jangada
288pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Lit. Estrangeira / Ficção / Fantástica / Romance
Tiragem: 10.000 exs
ISBN e-book: 978-85-64850-91-0
Preço e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,90

Muito Além do Tempo

Se você gosta de histórias como Em Algum Lugar do Passado e A Casa do Lago, não vai conseguir parar de ler esse livro.

Uma tragédia atinge a família de Michele Windsor, e ela é forçada a morar com os avós que nunca conheceu. Em sua mansão histórica em Nova York, repleta de segredos da família, Michele encontra um diário que tem o incrível poder de fazê-la retroceder nos tempo, até o ano em que foi escrito, 1910. Lá, Michele encontra o rapaz que ela viu em sonhos durante toda a sua vida. Em pouco tempo, ela se vê apaixonada por ele. Quando se dá conta, Micheke está vivendo uma vida dupla, lutando para conciliar seu mundo de estudante com suas viagens ao passado. Mas quando se depara com uma descoberta terrível, ela é lançada numca corrida contra o tempo para salvar o homem que ama, e empreender uma busca que determinará o destino dos dois.

ISBN: 978-85-64850-92-7
Editora: Jangada
272pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Literatura Estrangeira / Ficção / Juvenil
Tiragem: 8.000 exs
ISBN e-book: 978-85-64850-95-8
Preço e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,00

Trilhas

Esse livro é um registro de autodescoberta e autoprovação, e está entre os melhores relatos de exploração de viagens.

Esta é a arriscada jornada de Robyn Davidson, uma mulher de 27 anos, pelo hostil deserto austtraliano, tendo apenas como companhia quatro camelos e sua cadela de estimação. Perseverar sob o calor sufocante, defender-se de cobras venenosas e homens lascivos, perseguir os camelos em suas fugas e cuidar deles quando feridos, Robyn surge como uma heroína extraordinariamente corajosa. Trilhas é a eloquente e sincera história de sua odisseia de descoberta e transformação.
ISBN: 978-85-5503-003-1
Editora: Seoman
256 pp | 16x23cm | Brochura
Assunto: Literatura Estrangeira / Biografia / Viagem / Não Ficção
Tiragem: 6.000 exs.
ISBN e-book: R$25,20
Preço de capa: R$36,00

E aí, o que acharam? Contem pra mim nos comentários :)
Beijinhos e até a próxima!



terça-feira, 24 de março de 2015

Resenha #61 - Insurgente - Livro x Filme [COM SPOILER]

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, março 24, 2015 - com 5 comentários


Oi, pessoal! Sou a Regiane, amiga da Rayssa e fui convidada para escrever a resenha de Insurgente, livro versus filme, aqui no blog. Vamos lá!

Assim como a maioria das pessoas, eu sou uma leitora fanática que um belo dia tropeçou e caiu no mundo de Divergente com tanta força que agora não consegue mais sair. Foi algo sem volta, você ama o livro, se apega a ele e esse mundo começa a ser parte de você e quando percebe também está dizendo “Sou Divergente e não posso ser controlado!!!!!ONZE!!11”. Então como fã, estava com medo de o filme ser “flop” e me decepcionar demais com a adaptação, mas fico feliz em dizer que eu estava enganada. Se você pensa que uma adaptação pra ser boa tem que ser idêntica ao livro, você vai se decepcionar com Insurgente, mas se,assim como eu depois de muito tempo, leva em conta o enredo da adaptação, acredite, você sairá do cinema apaixonado. 

A tão pedida “fidelidade” ao livro não foi muito bem seguida, muitos pontos foram alterados, uns aceitáveis e outros que você fica “pra que isso?”, mas o filme em si ficou bom. Ele começa com a Audácia procurando algo na Abnegação por ordens da Erudição, descobrimos que é uma caixa e que nela tem uma mensagem dos fundadores. Disposta a tudo para abri-la, Jeanine manda que todos os Divergentes sejam caçados. Em busca de Divergentes, a Audácia “invade” a Amizade e encontram Quatro, Tris, Peter e Caleb, que fogem para não serem pegos. Uma atuação que vale destaque é a do Miles Teller, o Peter, a evolução do personagem dele foi algo extremamente visível, ele passou de personagem “tanto faz” para um dos astros da segunda adaptação, o elo cômico que o ator conseguiu fazer com filme conquistou (e muito) os fãs da história. Agora algo que eu não entendi: no livro os sem facção vivem em condições bem humildes, mas no filme eles têm uma sala de jantar, com taças, copos, uma mesa legal e a líder deles, Evelyn, se veste muito bem, um choque de realidade que pra mim não havia necessidade. 

Ao chegarem na Franqueza, Tris e Quatro são submetidos ao julgamento com o soro da verdade. Senti muita falta da cena em que a Tris olha para a Christina e confessa algo que a está consumindo. Tudo bem, pode ser algo descartável? Talvez. Mas pra mim, quando ela olha pra Christina e confessa isso era como se ela dissesse: “Eu sinto muito, me culpo todos os dias pelo que fiz, não consigo me perdoar, você não precisa me perdoar, mas eu precisava dizer a verdade.” 
Na cena em que o Uriah finalmente aparece eu dei um leve surto, eu me apeguei a esse personagem desde o primeiro livro e a falta dele na primeira adaptação foi uma falha grande, mas a presença dele, mesmo que seja pouca deu ao filme um ar de mais cuidado com os detalhes.

Outra falha na adaptação: a primeira vez do casal FourTris. Se você já leu Convergente sabe que esse momento íntimo acontece, a autora foi sutil mas não nos privou dessa alegria, agora, como que os produtores resolvem antecipar uma cena dessas? Fugiu do contexto, não tinha necessidade e não gostei por isso.

No livro a Tris se entrega para a Erudição e é condenada ao soro da morte, no filme ela se entrega e passa por testes de aptidão para conseguir abrir a caixa. Essa foi uma das maiores mudanças em relação ao livro, mas foi algo que gostei de certa forma. Não são apenas os fãs dos livros que assistem ao filme, pessoas que não leram também vão e para elas algumas coisas ficariam vagas sem mais explicações ou modificações do que está escrito na página para ter sentido na tela. 

E sabe aquele trailer da casa voadora que a Tris pula pra tentar salvar a mãe dela? Nada mais era do que o teste para a Audácia. Assim que a caixa é aberta, a mensagem da Edith Prior (seu nome não foi falado no filme) passou em todas as facções e o filme termina com todas as pessoas seguindo em direção a cerca. Sobre esse final, não sei muito bem o que eu achei de todas as pessoas seguirem para a fronteira, fico pensando como serão os próximos filmes, se isso pode interferir ou não e o leve desespero bate novamente. 

Mas no geral o filme ficou ótimo, os efeitos, as cenas de luta, tudo ficou perfeito. Teve cenas que gritei, teve cenas que eu quase chorei, foi um filme com grandes reviravoltas. Agora que venha 2016 com Convergente parte 1.

Beijos, até a próxima! 

quarta-feira, 18 de março de 2015

TAG: Meus livros, ninguém sai.

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, março 18, 2015 - com 12 comentários
Oi, gente!
Faz muuuuito tempo que não respondo uma TAG e o Luke do blog Instante Literal comentou sobre essa do "Meus livros, ninguém sai", criada pelo blog De Cara nas Letras. Como eu adooooro o vídeo do meu óculos, ninguém sai, resolvi respondê-la.

Vamos lá!


1. "Ei coisinha, vá devagar": Sabe aquele livro que você devorou rapidamente? Qual foi ele? 

Bom, no meu caso não foi um livro só e sim uma trilogia, Jogos Vorazes. Lembro que li os 3 livros em um dia e meio porque PRECISAVA saber qual seria o desfecho da série. No fim, acabei me decepcionando, acontece haha.





2. "Eu vou me segurar aqui": Qual livro te prendeu?

O livro Um Dia me prendeu demais, porque a história é parecida com algo que vivi e eu não conseguia parar de ler, já que sempre encontrava alguma semelhança comigo. Sem contar a narrativa do autor, que é super fluida. Acabei lendo em poucas horas porque não conseguia parar por nada.



3. "Se eu cair eu quebro a minha clavícula": Qual obra te desestabilizou emocionalmente?

Pode ser muito clichê, mas A Culpa é das Estrelas acabou com meu estado emocional. Lembro que na primeira vez que li, fechei o livro e fiquei horas chorando porque não me conformava. Foi um livro que me desestabilizou totalmente e me deixou com ressaca literária por dias.






4. "MEU ÓCULOS, ninguém sai!": Qual livro você não empresta ou tem muito ciúmes?

Todos! Sim, sou dessas que tem muuuito ciúmes dos livros. Mas um que não empresto jamais é o Um Tesouro de Contos de Fadas, foi um dos primeiros livros que minha mãe me deu, quando eu tinha uns 5 ou 6 anos e é meu tesouro. Nele, há vários contos de fadas e eu sou apaixonada por esse gênero por causa desse livro.




5. "Juliana você viu meu óculos?": Qual livro você emprestou e nunca mais viu na vida?

Eu não costumo emprestar meus livros e as poucas vezes que o fiz, me devolveram o/

6. "Juliana tá DES-MAI-ADA!!!": Qual livro te deixou com ressaca literária, sem poder ler outros livros?

Recentemente, foi o livro Último Sacrifício, último volume da série Academia de Vampiros. Fiquei de ressaca porque não acreditava que já tinha acabado, precisava de uma continuação e com isso, nenhum outro livro que comecei a ler me agradou. Depois de uns dias, a ressaca passou uffa!





7. "Shamuchamochamu chama o SAMU!": Que livro te deixou louco pela continuação?

No meu caso não foi um livro e sim uma HQ. Valente Para Sempre foi o quadrinho que me fez virar fã do Vitor Cafaggi, a história é muito fofa e é algo pelo qual todos nós já passamos um dia. Depois que li o primeiro volume, precisei comprar a continuação correndo pra saber o que ia acontecer com o Valente.

8."Eu errei, viu?": Escreva aqui um pouco sobre aquele livro que você achou se seria uma coisa e é outra!

O livro Desastre foi uma grata surpresa. Isso porque a sinopse dele não condiz direito com o que é a história em si. Me surpreendi bastante e gostei muito do livro. Pela capa, parece uma coisa, mas quando comecei a ler... uau! Esse livro tem muitos questionamentos sobre os seres humanos e a sociedade problemática que vivemos, recomendo fortemente ainda mais nesses tempos de conflitos. Vale a pena.



Espero que tenham gostado da TAG, vou deixar aberto para quem quiser responder e indico a Mari do Love Lovers Blog, o Luke do Instante Literal e a Di do Parte de Minha História. Um beijo, até o próximo post :)





terça-feira, 3 de março de 2015

Primeiros Capítulos - A Mais Pura Verdade

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, março 03, 2015 - com 12 comentários

A Mais Pura Verdade é um dos lançamentos de março da Editora Novo Conceito e eles enviaram uma prova com os primeiros capítulos para blogueiros que se inscreveram no processo de parceria. O meu exemplar demorou um pouco para chegar por causa da greve nos Correios da minha cidade, por isso essa resenha sobre minhas impressões está um pouco atrasada com relação ao restante da blogosfera, mas vamos lá!

Mark não está satisfeito com sua vida, ou com o que resta dela, já que está com uma doença grave. Um dia, resolve ir atrás do seu sonho antes que seja tarde demais. Ele quer escalar uma montanha, mesmo que isso seja a última coisa que ele faça na vida. Mark sai de casa com seu cachorro e apenas alguns pertences na mochila, os dois vão em busca de seu destino. No entanto, eles percebem que não é tão fácil quanto parece e terão que enfrentar muitos problemas que surgirão na jornada.

Gostei muito dessas primeiras quase 100 páginas do livro. Já me envolvi completamente na leitura e não vejo a hora de chegar o livro final para que eu possa terminá-lo. Fico muito comovida com histórias que envolvem os momentos finais, pessoas que ainda não viveram tudo o que poderiam ter vivido, que não terão as experiências que as outras pessoas terão. 

É isso, gente. Quando chegar o exemplar completo eu irei terminar a leitura e aí faço uma resenha mais completa para vocês :)