quarta-feira, 26 de março de 2014

Resenha #45 - Motoqueiro Fantasma: Estrada para a Danação

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, março 26, 2014 - com 13 comentários
Ficha Técnica

Titulo: Motoqueiro Fantasma: Estrada para a Danação
Titulo Original: Ghost Rider: Road of Damnation
Roteirista: Garth Ennis
Desenho: Clayton Crain
ISBN:978-85-63427-13-5
Páginas:168
Ano: 2013
Tradutor: Jotapê Martins e Fernando Lopes
Editora: Salvat






Resenha

"Há uma história que narram nas profundezas sombrias do inferno. De um motociclista revestido de couro, derretendo aço e queimando borracha ao acelerar vastas e negras planícies entre o Aqueronte e o Estige. Castigando o motor, extraindo cada lancinante grama de cavalo-vapor dos amargurados pistões. À caça da própria alma."

Motoqueiro Fantasma se encontra no inferno, ele está correndo das legiões de demônios que o perseguem incessantemente por longos quilômetros até alcança-lo e destroçar seu corpo por completo, o qual se reconstitui sua perfeita forma no dia seguinte e todo seu sofrimento recomeça. Todo dia ele buscar chegar ao portal que sua alma se localiza. Num dia, ele consegue chegar até lá, mas não encontra sua alma, ele encontra o anjo Malachi lhe propondo um acordo: ele deve deter um demônio de abrir um portal de ligação entre a Terra e o inferno em troca de sua alma.


O Motoqueiro aceita a proposta e retorna à terra para cumprir sua missão, porém não é apenas ele que está em busca do demônio Kazann, agentes do céu e do inferno também estão atrás do ser macabro, mas por que Malachi necessita do Motoqueiro? Quais são seus reais planos e dos outros agentes e ajudantes de Kazann?

Nunca tinha lido um quadrinho de Johnny Blaze a não ser a origem do Motoqueiro e conhecia o personagens pelos filmes interpretados por Nicolas Cage (sim pode atirar pedras), posso dizer que minha perspectiva sobre o personagem mudou muito com a leitura desta HQ.


O roteiro apresentado é bem executado, temos uma estória do Motoqueiro Fantasma em que seus personagens coadjuvantes se destacam mais que o principal, todos são muito bem construídos e vamos conhecendo aos poucos o seu passado e suas intenções sobre o futuro sobre os acontecimentos recentes. O final é algo inesperado, somos presos do começo ao fim da estória e cada detalhe acrescenta muito valor ao encerramento deste conto.

O desenhos de Clayton são interessantes, em certos momentos parece que estamos olhando para um grande borrão nas páginas, mas ao observarmos com maior atenção milhares de detalhes pulam ao nossos olhos. As cores utilizadas também variam, em momentos temos luz e sombra de maneiras muito bem executas e outros somos apresentado a cores com contrastes bem fortes que tornam o desenho mais chamativo.

Estrada para a Danação foi uma grande surpresa e uma grande leitura, mostra um motoqueiro fantasma com um espírito muito mais corrompido e sarcástico do que nos é apresentado nos cinemas. O roteiro contribui e muito para essa HQ ser uma boa leitura para qualquer fã ou não do personagem.




terça-feira, 25 de março de 2014

A Menina Submersa: Memórias é um verdadeiro conto de fadas

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, março 25, 2014 - com 10 comentários
Obsessões e assombrações à flor da pele
 
Uma “obra-prima do terror e da fantasia dark” da nova geração 


A Menina Submersa: Memórias é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do “real” sobre o “verdadeiro” e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma “obra-prima do terror” da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013.
 
O trabalho cuidadoso de Caitlín R. Kiernan é nos guiar pela mente de sua personagem India Morgan Phelps, ou Imp, uma menina que tem nos livros os grandes companheiros na luta contra seu histórico genético esquizofrênico e paranoico. Filha e neta de mulheres que buscaram o suicídio como única alternativa, Imp começa a escrever um livro de memórias para tentar reconstruir seus pensamentos e lutar contra o que seria “a maldição da família Phelps”, além de buscar suas lembranças sobre a inusitada Eva Canning, sua relação com a namorada e consigo mesma, que evoca em muitos momentos a atmosfera de filmes como Azul é a Cor mais Quente (Palma de Ouro em Cannes, 2013) e Almas Gêmeas (1994), de Peter Jackson.
 
Não se assuste: é um livro dentro de um livro, e a incoerência uma isca para uma viagem mais profunda, onde a autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e HP Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial – na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa –, e sabem que o medo real nos habita. Caitlín dialoga ainda com o universo insólito de artistas como P.G. Wodehouse, David Lynch e Tim Burton, e o enigmático personagem Sandman, de Neil Gaiman, com quem aliás, trabalhou, escrevendo The Dreaming, spin-off derivado da obra-prima de Gaiman. A Menina Submersa evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.
 
Com uma narração intrigante, não-linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não-confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e do thriller psicológico.
 
A epígrafe do livro, retirada de uma música da banda Radiohead – “There There” –, diz muito sobre o que nos espera: “Sempre há um canto de sereia lhe seduzindo para o naufrágio”. A Menina Submersa é como esse canto, que nos hipnotiza até que tenhamos virado a última página, e fica conosco para sempre ao lado de nossas melhores lembranças.
 
Caitlín R. Kiernan (1964) é autora de livros de ficção científica e fantasia dark, e paleontóloga. Escreveu dez romances, dezenas de histórias em quadrinhos e mais de 200 contos e novelas. Entre seus trabalhos, destacam-se os romances Silk (1998), Threshold (2001), ambos vencedores do International Horror Guild Award, e The Red Tree (2009); a série em quadrinhos The Dreaming, spin-off de Sandman, de Neil Gaiman, com quem também escreveu a novelização de Beowulf (2007). A Menina Submersa: Memórias conquistou os Prêmios Bram Stoker e James Tiptree, Jr., este dedicado a obras de ficção científica ou de fantasia que expandem e exploram a compreensão de gênero.
 

 “Caitlín R. Kiernan é a poeta e trovadora dos arruinados e perdidos.”
Neil Gaiman, autor de Sandman e O Oceano no Fim do Caminho
 
“Com A Menina Submersa, Caitlín R. Kiernan segue firme para a nova vanguarda, ainda em formação, de nossos melhores e mais potentes autores de romances góticos e fantásticos – aqueles capazes de escrever ficção com uma profunda seriedade moral e artística. Esse romance sutil, obscuro e envolvente, através do qual se apresenta um gênio estranho e constistente, não se parece com nada que eu tenha lido antes. A Menina Submersa é uma assombrosa obra de literatura e, se me permitirem, talvez a obra-prima de Caitlín R. Kiernan.”
Peter Straub, autor de O Talismã, Mr. X. e O Clube do Fogo do Inferno
 
“Incisivo, lindo e esculpido perfeitamente como uma caixinha de surpresas, A Menina Submersa é de tirar o fôlego.”
Holly Black, autora de Red Glove
 
Ficha Técnica
 
Título | A Menina Submersa: Memórias
Autor | Caitlín R. Kiernan
Tradutor | Ana Resende e Carolina Caires Coelho
Editora | DarkSide®
Edição | 1ª
Idioma | Português
Especificações | 320 páginas
Dimensões | 14 x 21 cm
Lançamento | Previsto para maio de 2014
Editora DarkSide®
 
O horror, a fantasia, o suspense, o mágico. A Darkside®, primeira editora do Brasil inteiramente dedicada ao terror e à fantasia, reúne o que há de mais interessante e instigante no universo sombrio da literatura, de ontem e de hoje. A cada página de um livro, a cada fase de um jogo, a cada calafrio, estaremos apostando sempre no escuro, no mágico, no inusitado, no novo. Go play!
 
Mais informações vc@darksidebooks.com | www.darksidebooks.com

domingo, 23 de março de 2014

Evento #3 - Encontro de Fãs de Divergente em Campinas

Postado por Diarios De Leitura - domingo, março 23, 2014 - com 18 comentários
No último domingo (16), eu e o Ricardo fomos ao Primeiro Encontro de Fãs de Divergente,  na livraria Saraiva do shopping Iguatemi – Campinas. O evento foi realizado pela minha queria amiga Regiane, que nos convidou para fazer a cobertura e postar aqui no blog e na fan page. O intuito era reunir os fãs da trilogia e fazer dinâmicas para enturmar o pessoal.



O evento começou com as organizadoras anotando os nomes de quem chegava e qual era a facção de sangue de cada um, além de entregar um número para o sorteio. Depois agradeceram os apoiadores, que foram: Paris Filmes, Rocco e as páginas Divergente Brasil, Diários de Leitura e Cosplays Literários. Depois disso, a Regiane cantou Let it go pra dar uma descontraída (se alguém tiver vídeo disso, me passe que eu coloco o link aqui!).


Então começou a parte que eu menos gosto nos eventos: os slides e as explicações. Entendo perfeitamente que é necessário, mas é que acho meio entediante. A parte boa foi que as meninas foram breves nessa parte, então passou rapidinho. 


Logo em seguida começou a Cerimônia de Escolha das facções. As organizadoras pensaram em tudo! Tinha os cinco elementos que representavam as cinco facções : Franqueza (vidro), Amizade (terra), Abnegação (pedra), Audácia (carvão) e Erudição (água). Inclusive tinha uma tigela com um líquido vermelho para simbolizar o sangue, pensaram em tudo mesmo! Claro que o número de vagas por facção era limitado, então quem não conseguia ir para a sua primeira escolha, teria que ir para a segunda e assim sucessivamente.


 



Depois disso os grupos foram divididos de acordo com a cerimônia de escolha para o quiz. Como era de se esperar, Erudição ficou em primeiro lugar, seguido por Franqueza (uhul). As três últimas posições ganharam somente marcadores, os dois primeiros ganharam pôster, bottons, livreto entre outros brindes.



Falando em brinde, tinha muuuuita coisa legal lá, de verdade. Tinha tattoo das facções, marcadores de Convergente suuper legais, pôster do filme, bottons, adesivo, livros, bloco de anotações, livretos de Insurgente e Convergente e livros.



Em seguida, teve o concurso de cosplays, muita gente participou e os presentes elegeram os três melhores através dos aplausos. Parabéns a todos os participantes pela criatividade, todos estavam muito legais. E no final de tudo, teve o sorteio dos números que foram entregues para todos. Ninguém saiu de lá sem brindes. Todo mundo tinha marcador ou bottons, ou adesivos, ou tattos, ou pôster, enfim, todo mundo saiu com uma lembrança do evento.



Minha opinião: esse evento foi muito bem organizado, houve alguns contratempos que foram solucionados com a ajuda de todo mundo, o pessoal foi bem compreensivo e todo mundo se ajudou.  Achei que esse evento foi melhor do que o evento de TMI ano passado, que a gente cobriu também (aqui), embora o espaço da Livraria Cultura seja melhor para esse tipo de evento do que o auditório da Livraria Saraiva. O tempo ficou quase dentro do programado, ultrapassando 20 minutos. Todas as fotos vocês encontram aqui, na fanpage do blog.

sábado, 22 de março de 2014

Notícias da Semana #1

Postado por Diarios De Leitura - sábado, março 22, 2014 - com 16 comentários
Novas Imagens de "Como Treinar seu Dragão 2"


Saíram algumas imagens da continuação da animação "Como Treinar seu Dragão",  elas mostram Soluço e Banguela, seus amigos e um personagem desconhecido montando em um dragão de 4 asas, que supostamente é a mãe de Soluço.

A trama do novo filme começa 5 anos depois do primeiro filme, todos os personagens da animação anterior estarão no novo filme competindo em corridas de dragões e explorando mais o arquipélago da Ilha de Berk. Em uma dessas corridas, Soluço e Banguela descobrem uma antiga caverna de gelo com novas espécies de dragões e a misteriosa "Cavaleira do Dragão"

O elenco de dubladores se manterá no segundo filme com Jay Baruchel, Gerard Butler, America Ferrera, Christopher Mintz-Plasse, Kristen Wiig e Jonah Hill. 

O filme estreia dia 19 de junho no Brasil.











Para quem ainda não viu, confira os trailers do novo filme.

Trailer 1
 

Trailer 2


Fonte1: collider


Saiu o teaser do filme dos Peanuts!



A 20th Century Fox revelou nessa terça-feira (18/03/14) o teaser do filme Snoopy e Charlie Browm - Peanuts: O Filme. O longa-metragem será feito em computação 3D, o estúdio encarregado da produção é a  Blue Sky Studios, responsável também pelo filmes "Rio" e "A Era do Gelo". O Longa é baseado nas tirinhas de Charles Schuls, o cartunista norte-americano tem seu trabalho publicado desde 1950 até os anos 2000, em que faleceu. A direção do filme é por conta de Steve Martino, que dirigiu "A Era do Gelo 4" e "Horton no Mundo dos Quem!".

Peanuts foi uma das tiras mais conceituadas em todo o mundo, em seu período de maior sucesso, chegou a ser publicada em mais de 2600 jornais todos os dias. Com uma média de 355 milhões de leitores em cerca de 75 países e traduzida em mais de 40 Línguas.

A recepção do público para o teaser é super positiva e esperamos para que o filme seja tão bom quanto as tirinhas em que se baseia. O Filme estreia no ano que vem, em 2015.

Fonte: http://www.forbes.com


Observe o "mal dentro" do novo trailer de Game of Thrones



No dia 18/03/2014 ocorreu um evento em Nova Iorque onde foi exibido o primeiro episódio da 4ª temporada da série, mas no meio do evento a página oficial no Facebook da série publicou o 4ª trailer (e provavelmente o último) intitulado "Devil Inside", devido a musica da banda London Grammar.


A nova temporada deverá contar os acontecimentos do final do 3º livro (A Tormenta de Espadas), que não apareceram na 3ª temporada, e partes do 4º livro (O Festim de Corvos) e do 5º livro (A Dança com Dragões).

Essa nova temporada deve ser marcada pelos personagens sobreviventes buscando vingança ou redenção pelos atos cometidos na temporada passada. A 4ª temporada se inicia dia 6 de abril pela HBO.

Não acompanho a série de TV, apenas os livros, mas este último trailer me deixou muito curioso para ver as cenas que li sendo interpretadas e os novos personagens que a estória irá trazer.

Para quem ainda não viu os trailers anteriores, pode assisti-los abaixo.

Trailer 1

Trailer 2

Trailer 3


 

sexta-feira, 21 de março de 2014

Entrevista com Paulo Levy sobre seu personagem literário favorito

Postado por Diarios De Leitura - sexta-feira, março 21, 2014 - com 9 comentários

O autor brasileiro Paulo Levy deu uma entrevista para a Saraiva Conteúdo comentando sobre seu personagem literário, o comissário Jules Maigret, e fala sobre a história do criador do personagem, o escritor belga Georges Simenon. Assista o vídeo e pegue essa dica.




"Por Zaqueu Fogaça



Na história da literatura policial, o escritor belga George Simenon (1903-1989), criador do comissário Julio Maigret, ocupa um lugar de destaque, colocado ao lado de medalhões do gênero como Agatha Christie e Arthur Conan Doyle.


Escritor prolífico, Simenon publicou em 40 anos de carreira em torno de 75 romances e 155 contos. Essa produtividade, de acordo com escritor brasileiro de literatura policial, Paulo Levy, se deve “ao fato de ele ter aprendido a escrever rápido com a experiência que teve como jornalista, profissão que exerceu no início de sua carreira”.


Fascinado pelas histórias de Simenon, o autor de Réquiem Para Um Assassino (Bússola) e Morte na Flip (Bússola), protagonizados pelo delegado Joaquim Dornelas, destaca que Simenon trouxe inovações ao gênero ao “criar personagens comuns, humanos, e dar um toque mais realista a sua literatura, o que até então não havia acontecido nos demais autores”.


Para quem deseja se aventurar pelas páginas das obras de George Simenon, Levy sugere o romance O Amigo de Infância de Maigret (L&PM) e justifica: “Esse é um livro marcado por elementos que considero essenciais em um romance policial: o lado humano, o passado e os dramas pessoais do protagonista e, claro, um texto saboroso, de leitura rápida”."

Paulo Levy é autor da Editora Bússola que é parceira do blog. Você pode conferir a resenha de seu livro "Requiém para um Assasino" Aqui.


segunda-feira, 17 de março de 2014

Resenha #44 - Como Treinar seu Dragão

Postado por Diarios De Leitura - segunda-feira, março 17, 2014 - com 15 comentários
Ficha técnica

Título: Como Treinar seu Dragão
Título Original: How to Train you Dragon
ISBN: 9788598078717
Autor: Cressinda Corwell
Ano: 2010
Páginas: 224
Editora: Intrínseca
Tradução: Heloísa Prieto

Resenha

Você acredita em dragões? A estória se inicia com uma pequena introdução sobre esses seres fantásticos que viveram há muito tempo atrás. Em seguida é apresentado o nosso pequeno herói, Soluço Spantosicus Strondus III, o maior e mais valente vicking que existiu, mas não por enquanto. O que temos são as memórias de Soluco, que foram encontradas e traduzidas para nos revelar como foi sua vida, e essa estória revela quando Soluço iniciou seu treinamento como vicking. Seu primeiro passo era adentrar ao Rochedo do Dragão e capturar seu dragão de caça que irá acompanhá-lo pelo resto de sua vida.

Soluço e seus companheiros entraram no rochedo através de alguns dos túneis e encontram vários dragões adormecidos, os garotos deveriam capturar um dragão, colocá-lo em sua mochila/cesta e sair do rochedo sem mais problemas, porém o amigo de Soluço, Perna de Peixe, acorda todos os pequenos e por muito pouco eles escapam dos ferozes bebês dragões. Quando conseguem ficar a salvo, Soluço vê qual dragão conseguiu capturar com a correria de sair vivo do Rochedo e observa que capturou o menor e mais sem graça dragão de caça que poderia ter.

Com os dragões capturados, se inicia o treinamento dos mesmos, Soluço nomeia seu novo "mascote" como Banguela, pelo fato de ele não possuir nenhum dente. Com o decorrer da estória vamos aprendendo mais sobre a ilha de Berk, seus habitante e seus hábitos com os dragões. No meio de seu treinamento nosso herói descobre que um grande perigo se aproxima e Soluço e seus conhecimentos em falar Dragonês (a língua dos dragões) devem salvar sua ilha.

O livro possui um caráter bem infantil, os nomes dos personagens são engraçados, as situações são inusitadas e suas resoluções mirabolantes fazem a leitura se tornar fluida e rápida. A linguagem utilizada é simples, alguns nomes de personagens são um pouco complicados para se ler (até hoje não me acostumo com o sobrenome de Soluço), mas os nomes que podem ser traduzidos foram assim feitos. A trama do livro é simples, já que uma boa parte da narração é sobre explicações e pequenos acontecimentos no treinamento de Soluço. Uma coisa muito legal é que Soluço vai escrevendo um livro sobre dragões ao decorrer da estória, então em algumas páginas vemos "fichas" explicativas de dragões e outras informações.

O livro é repleto de ilustrações, elas lembram desenhos de crianças, com seus traços tortos e seu preenchimento como se fosse pintados a lápis (todos os desenhos são em preto e branco). A estética das ilustrações combinam perfeitamente com o clima que o livro pretende passar. A edição dos desenhos com a narração poderia ter sido melhor executada, os desenhos representam as cenas que são narradas no livro e alguns deles possuem textos em conjunto com os desenhos, porém, alguns dos desenhos aparecem antes da cena ser descrita, o que causa spoilers das duas ou três páginas seguintes.


Como treinar seu dragão é um livro infantil bem divertido, acredito que sua leitura seja mais focada para garotos, mas as meninas irão se divertir igualmente com a série que já se encontra no 11º volume.




Um pequeno paralelo...

Nós leitores sempre mencionamos como o livro é melhor que o filme, mas acho que neste exemplo isso não se aplica, o filme de "Como Treinar seu Dragão", da DreamWorks  conta uma releitura do livro de Cressinda Corwell, temos uma estória diferente do livro, que possui os mesmos personagens, contudo, eles são muito mais elaborados e o roteiro é muito mais cativante para todos os públicos do que o livro infantil em si. Então leia o livro, mas eu recomendo fortemente o filme de "Como Treinar seu Dragão", ele é espetacular.



domingo, 16 de março de 2014

Gaivota lança Maria e seu sorriso na janela

Postado por Diarios De Leitura - domingo, março 16, 2014 - com 10 comentários
Caio Riter lança seu primeiro livro pela Editora Gaivota: Maria e seu sorriso na janela. Inspirado no poema “As meninas”, de Cecília Meireles, o autor, de maneira sensível e delicada, trabalha com os temas do amor e da perda.
O pequeno Marcelo está sempre andando de skate por aí; a alegria de seu passeio é ver Maria sorrindo, com suas tranças negras esvoaçando pela janela. Tinha vontade de convidar a menina para sair à rua e brincar com ele, mas sempre lhe faltava coragem. Até que um dia não vê mais a menina debruçada na janela…
Com uma linguagem simples e poética, que mostra a perda de Marcelo e o seu arrependimento por nunca ter trocado uma palavra com Maria, o autor Caio Riter consegue sensibilizar o leitor. As ilustrações em tons pastéis do espanhol Rafael Antón contribuem para a beleza do livro, assim como o projeto gráfico, que remete à janela de Maria.
Maria e seu sorriso na janela traz a ternura da paixão, ao mesmo tempo em que mostra ao leitor a dura dor da perda.

Sobre o Autor
Caio Riter nasceu em Porto Alegre, onde mora até hoje. É professor mestre e doutor em Literatura Brasileira. Autor de vários livros, com os quais recebeu algumas distinções literárias, como os prêmios Açorianos, Barco a Vapor, Orígenes Lessa e Selo Altamente Recomendável, entre outros. Formado em Jornalismo e em Letras, ministra aulas no ensino fundamental e médio desde 1987, atuando também como professor universitário em cursos de graduação e de pós-graduação, além de realizar palestras em cursos de capacitação de professores.



Sobre o Ilustrador

Rafael Antón nasceu na Galícia, Espanha, e agora mora em São Paulo. Realiza trabalhos para produtoras de cinema e agências de publicidade com criação de storyboards, animatics e ilustrações em geral.

Sobre a Editora Gaivota
A Gaivota, selo da Editora Biruta criado em 2011, prima pela qualidade literária, projetos gráficos ousados, instigantes, e ilustrações que encantam. Mas o desafio vai além: abordar de maneira lúdica temas muitas vezes considerados complexos ou desinteressantes, com o intuito de aproximar crianças e jovens de temas que parecem distantes de seu cotidiano. Esse foco não exclui obras que estimulem a fantasia e inspirem a aventura – por isso apresentamos aos jovens leitores aquilo que há de melhor na literatura infantojuvenil nacional e estrangeira, premiados nacional e internacionalmente.

Maria e seu sorriso na janela, Caio Riter, ilustrações Rafael Anón, R$ 35, ISBN 978-85-64816-34-3, a partir de 9 anos.



sábado, 15 de março de 2014

George R. R. Martin finalizou "The World of Ice and Fire"

Postado por Diarios De Leitura - sábado, março 15, 2014 - com 12 comentários
Neste sábado (08/03/2014) o autor de George R. R. Martin finalizou seu trabalho no livro "The world of Ice and Fire: The official history of Westeros and the world of a Game of Thrones". Como o próprio nome sugere, o livro contará a história de todo o reino de Westeros, desde sua conquista até o período atual. No post em seu fórum oficial, o autor revela que seu último texto escrito para o livro é sobre as ilhas de ferro e o restante do trabalho está nas mãos dos ilustradores e da editora Anne Groell.



A arte da capa foi feita pelo artista francês Marc Simonet, responsável pelas capas brasileiras da saga, e foi considerado por Martin a melhor representação do trono de ferro. o autor trabalha em outros projetos além deste, e para esse volume recebeu a ajuda de dois membros do site westeros.orgElio Garcia e Linda Antonsson.


Agora com um projeto a menos, Martin diz estar mais focado no sexto livro da saga "As crônicas de Gelo e Fogo", intitulado "The Winds of Winter" (Os ventos do inverno, em tradução livre). A história de Westeros está prevista para ser lançada no outono deste ano (provavelmente em outubro) ainda sem previsão de sua chegada ao Brasil pela editora Leya.

Fonte: http://grrm.livejournal.com/





sexta-feira, 14 de março de 2014

Todos clamam pelo Rei!

Postado por Diarios De Leitura - sexta-feira, março 14, 2014 - com 12 comentários
NINGUÉM MELHOR PARA FALAR DA ACLAMADA TRILOGIA DOS ESPINHOS DO QUE RICK RIORDAN, O AUTOR DA SÉRIE PERCY JACKSON.

Este é o meu livro favorito desta excelente trilogia, pois tudo joga contra o nosso anti-herói Jorg. As apostas são altas e as reviravoltas, perfeitas. Depois de assassinar seu tio e garantir um pequeno reino nas montanhas, o jovem Jorg agora encara um inimigo carismático e poderoso – o Princípe de Arrow –, que parece destinado a reunir o Império Destruído. A ação salta entre o presente e o passado, e nos mostra como Jorg viajou pelo império e conseguiu reunir recursos e forças para enfrentar uma batalha aparentemente impossível de ser vencida. Acompanhamos também a história pelo ponto de vista de Katherine, a mulher que Jorg deseja mais do que ninguém, e que ele está destinado a não conquistar jamais.

Apesar de Jorg continuar a ser o mais maquiavélico dos protagonistas, sem hesitação para matar, mutilar ou destruir, caso isso o ajude a alcançar seus objetivos, passamos a compreendê-lo melhor neste livro, e é impossível não torcer por ele. Ele consegue renovar e dar uma reviravolta brutal, explodindo com todas as armadilhas românticas da grande fantasia – lealdade, honra, o bem contra mal e a fé em um causa maior. Às vezes, quando você vê aquele cavaleiro branco em seu cavalo, com uma armadura reluzente e um sorriso brilhante, só quer atirá-lo no chão e dar-lhe um murro na cara dele por ser tão perfeito. Se você já teve essa sensação algum vez, Jorg é o cara.[...]

"NÃO SE COMPARA A NADA QUE EU JÁ LI."
RICK RIORDAN

Para quem ainda não leu o primeiro volume da saga, confira a sinópse:



Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família nem fugir do horror. Jogado à própria sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma.

O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram.



Futuramente mais lançamentos da editora DarkSide Books.


quinta-feira, 13 de março de 2014

Resenha #43 - O Chamado do Cuco

Postado por Diarios De Leitura - quinta-feira, março 13, 2014 - com 15 comentários

Ficha Técnica

Título: O Chamado do Cuco
Título original: The Cuckoo's Calling
Autor: Robert Galbraith
Tradutor: Ryta Vinagre
Páginas: 448
Editora: Rocco


Resenha

Numa fria madrugada, a super modelo Lula Landry é encontrada morta do lado de fora do apartamento em que morava, o que tudo indica é que ela cometeu suicídio pulando da sacada. Esse também foi o veredito final da investigação de sua morte, Lula Landry se matou. Após três meses, John Bistrow, seu irmão adotivo, ainda não se conforma que Lula tenha se suicidado e contrata o detetive Cormoran Strike para investigar o caso e confirmar o veredito da polícia.

Cormoran Strike serviu o exército por muito tempo, mas teve que sair porque perdeu uma perna em combate. Desde então segue sua vida como detetive particular e no momento que John o procura, ele está na merda, para ser bem franca. Acabou de se divorciar, está morando temporariamente na sala pequena onde trabalha porque não tem dinheiro para alugar um quarto de hotel e, para ajudar, a agência de serviço temporário manda Robin, uma mulher muito eficiente, para ser sua secretária por uma semana, secretária que ele não tem condições de pagar. Como disse, a vida dele está na merda. Por conta disso, Strike aceita o serviço que John propôs, já que ele prometeu pagar o dobro do valor dos honorários. 

Robin está noiva e procura um emprego estável para arcar com os custos da vida de casada. Ela está na agência de temporárias até encontrar um emprego fixo. Quando chega ao local que trabalhará naquela semana, se depara com um escritório de detetive particular, o que faz criar muitas expectativas porque seu sonho desde menina era seguir essa profissão.

O relacionamento dos dois no começo é meio conturbada, Strike não quer Robin ali e ela também não está muito contente em estar ali. Porém conforme a investigação avança, ambos têm papéis muito importantes na trama. Robin ajuda Strike a enxergar sob vários pontos de vista e a aventura fica muito emocionante. Strike tem acesso ao histórico da investigação feita pela polícia e descobre alguns pontos falhos que não hesita em correr atrás para tirar a limpo. Muita gente rica está envolvida nessa trama, por isso podemos ver dois contrastes: Strike que está com problemas financeiros de um lado e gente que limpa a bunda com dinheiro do outro. O desfecho é sensacional.

Esse livro é de Robert Galbraith, para quem ainda não sabe é um pseudônimo da J.K Rowling. É seu primeiro livro policial e ela pretende escrever mais uma aventura de Strike, como mencionamos aqui. A escrita é em terceira pessoa e a narrativa flui rapidamente. Senti que na metade do livro ela deu uma enrolada, as coisas ficaram meio paradas, mas depois foi só curiosidade, ela conseguiu me prender demais e queria muito saber qual era a verdade sobre a morte de Lula. 

Quem me conhece sabe que eu amo o gênero policial e esse livro me surpreendeu bastante, principalmente por ver que a criatividade da J.K. é enorme! Ela escreveu algo totalmente, completamente diferente de Harry Potter e se saiu muito bem nisso. Recomendo bastante, é um ótimo livro.





segunda-feira, 10 de março de 2014

Resenha #42 - J.R.R. Tolkien: O Senhor da Fantasia

Postado por Diarios De Leitura - segunda-feira, março 10, 2014 - com 10 comentários
Ficha técnica

Título: J.R.R. Tolkien
Subtítulo: O Senhor da Fantasia
Título Original: Tolkien: A Biography
ISBN: 9788566636062
Autor: Michael White
Ano: 2013
Páginas: 280
Editora: DarkSide Books
Tradução: Bruno Dorigatti





Resenha

Embarcamos na história de vida de um dos autores que nos contou uma das mais grandiosas estórias de todos os tempos. Michael White conta um pouco como foi a vida do renomado professor de Oxford, J.R.R Tolkien. Primeiramente somos conectados ao autor desta biografia através de sua introdução descrevendo como ele conheceu o autor e sua obra, seus pontos de vista e algumas história suas com os romances de Tolkien.

A biografia se inicia contando sobre os pais de J.R.R Tolkien, das dificuldades econômicas que a família passou, fazendo com que seu pai conseguisse um emprego na África do Sul, assim se mudando da Inglaterra e também como o nascimento dos filhos o fez voltar para seu país de origem.

A história do professor Tolkien é bem marcante em todo seu contexto, com a perda precoce dos pais na infância e a convivência com outros parentes, as ideologias nele implantadas e as dificuldades das editoras com o escritor. A ida para a Primeira Guerra Mundial, lutar por seu país e a perda de seus amigos próximos moldam todo um contexto relacionado à suas obras.

A narrativa deste livro é muito fluida e de fácil leitura, todos os pontos que podem causar dúvidas ao leitor são explicados no próprio texto ou em observações nos rodapés das páginas. Apenas o pontos chaves são expostos, porém toda ambientação de cenário e sentimentos é agregada de forma que aproxime o leitor sempre a Tolkien de uma maneira muito pessoal. O livro é relativamente curto, mas da infância à vida adulta do escritor são muito bem descritas, inclusive suas relações com seus amigos, esposa, filhos e trabalho, que ampliam uma construção da personalidade do mesmo. Tolkien era uma pessoa muito difícil de se lidar pessoalmente, mas muito atencioso com os fãs.

O acabamento do livro é muito bom, possui uma capa muito bonita com detalhes em dourado. O interior do livro separa os capítulos pela ilustração da árvore banca de Numenor, a diagramação é agradável, a leitura possui além de fotos da vida do autor, amigos e lugares em que viveu. Temos uma cronologia e todas as referências bibliográficas que White utilizou para a biografia. 


Contracapa
Interior















Sou um grande fã da obra de J.R.R Tolkien, sua bibliografia foi uma grande surpresa, pois muitos pontos da vida do autor eram desconhecidos para mim, com sua maneira de trabalho perfeccionista e a dificuldade para as editoras lidarem com o autor em relação a sua obra demonstram um lado dele que nunca imaginei.

O livro é agradável tanto em sua parte visual quanto escrita, uma ótima biografia para quem gosta do autor e também para curiosos de plantão, vocês não vão se arrepender de ler este livro.