quarta-feira, 22 de julho de 2015

Resenha #67 - Filha da Floresta - Trilogia Sevenwaters

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, julho 22, 2015 - com 1 comentário
Oi, gente bonita!

Recebi em parceria com a Editora Butterfly o livro Filha da Floresta, primeiro volume da trilogia Sevenwaters. Confesso que o tamanho do livro me assustou um pouco, mas foi uma grata surpresa e já quero ler os outros dois livros da trilogia.

Ficha Técnica
Título: Filha da Floresta
Título original: Daughter of the forest 
Autora: Juliet Marillier 
Editora: Butterfly Editora 
ISBN: 9788588477971
Ano: 2012 
Páginas: 616 
Tradutor: Yma Vick

Sorcha é a sétima filha de um sétimo filho, é a caçula. Sua mãe morreu ao dar à luz e seu pai, dominado pela dor, se tornou uma pessoa distante e fria. Ele é o rei de um continente, porém nunca está em casa, porque sempre trava batalhas com os bretões, tentando eliminar esse povo e conquistar suas terras também. Por isso, Sorcha é muito ligada aos seus irmãos, que praticamente a criaram. A união entre os sete tem uma força muito poderosa quando estão todos juntos, inclusive alguns deles conseguem se comunicar mentalmente. A história é ambientada em Sevenwaters, antiga Irlanda medieval, onde a magia existe e é de conhecimento geral. Segundo as lendas, um sétimo filho é possuidor de um grande poder, porém não acreditavam que era válido para Sorcha por ser mulher.

Um dia, seu pai volta e traz com ele uma mulher com a qual pretende casar. Todos os irmãos percebem que ela é uma feiticeira e tem um poder muito forte também, não será fácil lidar com ela, especialmente Sorcha, por ser a única menina. Os sete tentam resistir e por isso a madrasta lança uma maldição em todos os meninos e Sorcha é a única que pode salvá-los. Esse processo será extremamente doloroso para ela, mas está disposta a fazer de tudo para ter seus irmãos de volta e o amor que tem por eles é incondicional. Qualquer um teria desistido, mas não Sorcha. As aventuras e principalmente as dificuldades que ela passou me emocionaram muito.

Nas primeiras páginas, confesso que achei a narrativa um tanto quanto arrastada. A história era boa, mas nada acontecia e só então percebi que era uma introdução para tudo o que estava por vir. Sorcha me conquistou por ser uma garota livre, que não sucumbiu aos padrões da época, além de ser super humilde e ajudar todos da vila em que mora, seja levando alimento aos mais necessitados ou tratando de suas enfermidades, independente de ser amigo ou inimigo. É sonhadora e ama a família incondicionalmente, essa é sua característica mais forte.

Chorei em algumas partes porque tudo é descrito com detalhes, mas de forma precisa. Então, todos os momentos de dor foram expressados no livro e em alguns desses momentos, eu não conseguia ler, chorava tanto que as lágrimas embaçavam minha visão, mas ao mesmo tempo queria continuar, queria saber o que aconteceria com a Sorcha. Só que não tinha jeito, eu tinha que parar um pouco, respirar, chorar tudo o que queria e só então eu continuava a leitura haha.

Este livro foi uma ótima experiência, porque me levou para uma época que eu não havia explorado ainda, que é a Irlanda Medieval e os países vizinhos. A cultura era totalmente diferente, a realidade era outra. E a convivência com os seres da floresta é algo novo para mim, já que li poucas histórias com essa temática, mas me apaixonei e agora preciso saber mais sobre esse mundo. 

O final meio que fechou redondo, não deixou muitas pontas soltas para o segundo volume, por isso estou curiosa para saber qual será o enredo que conduzirá a próxima história, espero resenhá-la em breve pra vocês.

É isso, galera!

Beijo e até a próxima :)



Um comentário:

  1. O próximo livro será sobre a filha da Sorcha e estou roendo as cutículas de ansiedade para lê-lo. Filha da Floresta foi uma das melhores leituras que fiz esse ano!! Sua resenha ficou ótima! :D
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir