quarta-feira, 25 de junho de 2014

Resenha #51 - A Trajetória de um Publicitário Comum

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, junho 25, 2014 - com 17 comentários
Ficha Técnica

Título: A Trajetória de um Publicitário Comum
Autor: André Porto Alegre
ISBN: 978-85-8230-110-4
Páginas: 144
Ano: 2014
Editora: Matrix

Resenha

Oi, gente! Primeiramente quero anunciar que voltamos à ativa. E sei que vocês merecem saber o motivo do nosso sumiço, que basicamente é a faculdade. Final de semestre é sempre complicado, final de semestre que antecede o TCC é mais ainda. Estava tão atolada de coisas pra fazer que nem ler eu conseguia. Mas agora as férias chegaram e pretendemos colocar tudo em ordem.

Recebi o livro "A Trajetória de um Publicitário Comum" da Editora Matrix, que aliás deve ter pensado que demos um balão neles, mas peço desculpas novamente pela demora, a correria não permitiu que eu lesse o livro antes. Eu estava muito, mas muito ansiosa para lê-lo com calma porque esperava que fosse acrescentar muito para a minha profissão. Para quem não sabe, sou publicitária e foi isso que me fez solicitar esse livro.
Ele conta a história de André Porto Alegre, um publicitário muito renomado de São Paulo. 

O livro inicia com um prefácio escrito por ninguém menos que Luiz Lara, presidente da Lew'Lara/TBWA, uma das maiores agências de publicidade de São Paulo. Em seguida, André Porto Alegre faz uma definição de publicitários, onde nos compara com "Contadores de Histórias" e a descrição dele me fez chorar, porque eu amo demais minha profissão e o André a descreveu da melhor maneira possível. Aqui vai um trechinho: 

"Estudamos, e não é pouco, para, cada vez mais, contar melhores histórias. Mais verdadeiras, mais éticas, mais bonitas. Não temos preconceito quanto à forma. Contamos história na TV, no cinema, no rádio, nas revistas, nos jornais, nos outdoors, na internet, e hoje, cada vez mais, inventamos novos locais, milhares deles, para contar nossas histórias. Esse é um propósito. Onde houver alguém, descobriremos uma forma de contar histórias."

Ele comenta também sobre o ensino na área de Publicidade no Brasil. A partir desse ponto, a história se desenvolve no momento em que André entra para a faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, no curso de Jornalismo. Ele é de Porto Alegre, está morando sozinho em SP e precisa correr atrás do seu primeiro estágio. Consegue entrar numa empresa pequena que vende anúncios de classificados e então começa a crescer muito rápido. Ele passa por renomadas empresas como Folha de São Paulo, Maurício de Sousa Produções, Y&R entre outras, isso com menos de 30 anos de idade. Ele atua na parte de consultoria, atendimento, enfim, trata diretamente com os clientes e é muito bom no que faz, inclusive percebi pelo livro que ele é ótimo com as palavras e sabe mostrar ao cliente aquilo que ele precisa. André também dá dicas de como se comportar em várias situações, cita como está o mercado publicitário e isso eu achei bem legal.

Mas, como boa publicitária, eu não poderia deixar de questionar o título. Acredito que o André não teve a oportunidade de conhecer o mercado do interior. É tudo muito, mas muito diferente. Eu não sei dizer se a realidade em São Paulo é essa para todos, mas não acho que alguém de classe média-alta, que estuda na Cásper Líbero, uma das faculdades mais caras de comunicação do país e que começou a trabalhar porque queria, seja comum. Aqui, o buraco é bem mais embaixo. E, pelo que sei, São Paulo também não é tudo isso. Conheço várias pessoas que saíram do interior para trabalhar lá achando que iria mudar de vida e voltou para casa decepcionado. 

Em uma determinada parte do livro, há um capítulo com o título "Estudar é preciso, trabalhar não é preciso" e depois explica que os alunos devem correr atrás de palestras, workshops e coisa e tal. Acontece que a realidade aqui é outra, se você não trabalhar em qualquer área que seja para pagar a faculdade, tem que trancar. E quando se forma, entra na área para ganhar R$1000 por mês sem chance de crescimento. Sempre pergunto para os meus amigos publicitários: "Vocês já viram alguém com mais de 35 anos que trabalhe em agência e não seja o dono?" e a resposta é sempre o mesmo "não" desanimador. O mercado do interior está saturado de pequenas agências e é difícil ver alguma com mais de 15 funcionários. Ou seja: ou você vira dono ou muda de área. Mas, mesmo com tudo isso, eu amo publicidade.

Enfim, creio que esse livro não vá funcionar muito bem para quem é do interior porque terão os mesmos questionamentos que eu, não nego de forma alguma que o André seja um ótimo profissional, sem dúvidas ele é sensacional e conseguiu sozinho chegar onde chegou. Mas, na minha opinião, talvez ele não seja tão comum assim. Na verdade, ele foi uma exceção à regra.




Categorias: ,

17 comentários:

  1. Oi Ray,
    Ah amiga, tu conhece a minha saga com publicidade e o motivo de eu ter desencantado dessa área. Esse é o mesmo motivo que leva os funcionários a desejarem abrir suas próprias empresas e começarem um negócio por conta. Ninguém gosta de ser subordinado, mas numa agência de publicidade suas ideias são subordinadas ao seu superior e isso é a pior coisa. Pelo menos pra mim era. Eu gosto de criar e não suporto ter de assinar uma arte com a qual eu não concordo. Infelizmente é um mercado saturado e especialmente em São Paulo. Mas se você tem aquele famoso 'Q.I.' - quem indica, você se vira bem e consegue bons freelancers. Trabalha pouco e ganha muito aquele que dá sorte ou tem boas oportunidades, não é assim com todo mundo. Acho que por isso o autor colocou o título 'A trajetória de um publicitário' (porque é uma história em um milhão, sucesso que nem sempre acontece), já se fosse 'A trajetória do publicitário', aí sim seria complicado. Mas o foco é vender para quem acha que o livro é um manual para todos. kkkk O título foi proposital e pensado para vender, marketing é tudo, afinal ;)

    Beijo,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Já estava com sdds das suas resenhas :3 Necessito ler este livro! Já contei que pretendo fazer faculdade de Publicidade e Propaganda? Pois é, acho que é sempre bom ler para saber mais sobre estas histórias haha Beijo,
    entreeleitores.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Interessante! Em uma época feliz da minha vida, estava tendendo para esse curso, e achei muito interessante as dificuldades q vc abordou em seus questionamentos, pq algumas delas que me fizeram mudar de área (mais cretina, mas nao vem ao caso haha)... O lirvo parece interessante, e também parece apresentar algumas dicas interessantes, é sempre bom saber sobre a experiencia de pessoas que trabalharam em grandes empresas né? Parabens pela resenha, muito interessante!

    ResponderExcluir
  4. Oi Rayssa, tudo bem?
    Adorei o trecho que você escolheu. Eu não conheço esse ramo e muito menos o mercado no interior. Eu sei que ele não precisava nem de dinheiro e nem de trabalhar, logo o que deu certo para ele, pode não dar certo para os outros de realidades totalmente diferentes. Mas eu vi como um desafio: ele disse que aonde tiver pessoas, ele irá encontrar uma forma de contar uma história para elas. Use isso como inspiração: como, dentro da realidade e do mercado do interior, você conseguirá contar uma história sem ser a dona de uma agência publicitária??
    Eu não sou dessa área mas achei o livro super inspirador e gostaria muito de lê-lo. Uma coisa que aprendi: não podemos perder tempo pensando no problema, temos que focar na solução. Acho que é o mesmo o que ele falou, só que com outras palavras. Então, não olhe para a sua realidade, olhe para as pessoas dentro dessa realidade e pense na forma de chegar até elas.
    falei demais, viu como ele me inspirou??? adorei!!!!!!
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Rayssa!
    Gosto de livros que falam de carreira e que vemos exemplos de como subir na vida.
    Mas tem certas coisas que não se aplica em nossa vida.
    Não é a minha área pois sou Analista de TI. Mas pra quem trabalha com publicidade é uma boa.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Rayssa.
    Não é exatamente o tipo de leitura que estou acostumada a fazer, mas gostei das ideias proposta nesse livro, e os questionamentos que você levantou despertaram minha curiosidade, apesar de publicidade não ser minha área.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Olá Rayssa, tudo bem?
    Não achei interessante o livro não, mas acho que é porque fiz outra formação acadêmica.
    Vou deixar passar, mas quero saber mais novidades da editora!

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi Rayssa! Tudo bem?
    Que interessante esse livro, gostei bastante de sua premissa, nunca tinha visto um livro assim, uma ficção voltada a um tipo de profissional que não médico ou advogado, que são os "maiores profissionais da literatura" (Risos)
    Sou formado em Marketing, mas amo publicidade, inclusive teve um tempo em em que pensei em fazer minha pós em Publicidade e Propaganda, mas acabei tomando outros caminhos!
    Abração
    Claudinei Barbosa
    http://resenhandoecontando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oieee, achei a temática do livro bem interessante, ainda não conhecia este livro e adorei o estilo dele, eu não sei se eu leria, acho que sim, adoro ler livros diferentes, mudar um pouco o estilo de leitura ás vezes é bom ne? rsrs. Abraços e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  10. Olá Rayssa, tudo bem??
    Tenho uma amiga que faz publicidade também aqui em São Paulo e ela está correndo atrás de estágio... e tem dificuldade de achar... acredito que mesmo com alguns pontinhos negativos que você citou acho que ela deve ler esse livro e eu vou presenteá-la com ele... achei a temática muito boa... acredito que vai ler como se tivesse em uma palestra... Xero!!!!

    ResponderExcluir
  11. Já achei um pouco confuso ele ter entrado pra estudar Jornalismo e ter escrito um livro falando da formação de um publicitário... tudo bem que é comunicação social também, mas sei lá, achei esquisito... hehe... moro em São Paulo, mas sou de Belo Horizonte, e foi lá que me formei em Publicidade. Não tenho esse amor pela profissão que você tem, tanto que larguei pra lá, mas até entre os meus colegas apaixonados pela área só sei de dois que seguiram em frente. É uma profissão realmente mega complicada, que paga super mal, e entendo perfeitamente seu estranhamento com o livro.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  12. Oie
    Eu também faço Publicidade e sei como é, eu moro em Brasília e aqui temos algumas chances para trabalhar em agência. Eu adoro essa profissão, mas não pretendo trabalhar numa agência.. meu foco é trabalhar numa editora. Eu depois que comecei o curso aprendi a ser mais critica e me ajudou muito na questão da timidez. Enfim, eu até tenho vontade de ler esse livro, mas não é algo prioritário.

    Beijos,
    Jessica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, Rayssa. Entendo essa correria de faculdade, há 1 ano estava louca com a minha monografia e em breve terei outra pra fazer. =/
    Que bacana ler algo sobre a sua profissão que te emocione, mostra que vc está no caminho certo, fazendo algo de que gosta.
    Acho que não só o público do interior, mas pessoas de classes menos favorecidas também não irão se identificar. Em qualquer lugar, ter uma posição social privilegiada ajuda um bocado a atingir os objetivos. Que bom que vc soube aproveitar para aprender com a experiência profissional dele durante a leitura.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  14. Oi! Gostei da resenha! Mas o enredo do livro não me chamou atenção. Não faz o meu estilo de leitura e eu desejo me formar em Jornalismo e Psicologia. :D
    Beijos!
    Misael
    http://devoradoresde-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá =).
    Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas fiquei bastante curiosa, afinal falou de publicidade mecheu comigo. É a área que pretendo trabalhar, portanto todo o material relacionado a isso me interessa, e muito! Pena que o livro tem alguns pontos fracos.
    Beijos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Flor!
    Realmente não me atraiu!
    Mas Ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá tudo bem ?
    A resenha ficou muito boa e a quote que você colocou é realmente muito interessante,porém esse tipo de leitura não me atrai, mas achei bem interessante e quem sabe algum dia eu possa dar uma conferida no livro ?
    Beijos, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir