quinta-feira, 18 de julho de 2013

Resenha #2 - O pistoleiro

Postado por Diarios De Leitura - quinta-feira, julho 18, 2013 - com 0 comentários
Ficha técnica

Título: A Torre Negra I: O Pistoleiro
Título Original: The Dark Tower: the Gunslinger
Autor: Stephen King
ISBN: 9788581050218
Páginas: 224
Ano: 2004
Tradutor: Mário Molina
Editora: Objetiva









Resenha

“O homem de preto fugia pelo deserto e o pistoleiro ia atrás.”
Nossa história se inicia com o Roland Deschain, o último pistoleiro de seu mundo, um “mundo que seguiu adiante”, perseguindo o enigmático Homem de Preto pelo deserto.  Enquanto nosso protagonista caminha, percebe sinais da passagem de seu alvo pela paisagem que o rodeia, pequenos acampamentos e vestígios pragmáticos. A motivação que guia o Roland é encontrar a Torre Negra, dita como o eixo de todo o tempo e espaço.

Em seu caminho se localiza uma pequena vila com traços característicos do velho oeste norte-americano. Neste vilarejo desolado de Tull, o pistoleiro encontra outros sinais da passagem do Homem de Preto, uma devota de misteriosa e muitas pessoas mal encaradas. Neste trecho da história, recebemos um pouco do passado de Roland, sua infância em sua cidade natal, Gilead e como se tornou um pistoleiro.

Após passar pela vila e enfretar uma armadilha deixada pelo Homem de Preto, nosso protagonista segue seu caminho, aqui o livro segue para sua “segunda parte”. Roland segue seu alvo por acreditar que ele é um antigo mago, que pode lhe dizer seu destino nesse mundo em que se encontra e lhe apresentar algo sobre sua busca. Um novo personagem é apresentado, Jake Chambers, esse garoto de nove anos nos fará uma ligação do mundo de Roland com o nosso e desempenhará um papel ao lado de dele até o final deste livro.

A narrativa da torre negra se concentra mais no mundo em que o Pistoleito está, ela possui várias referências do nosso mundo, pois aparentemente se trata de um universo paralelo em que nossas histórias se bifucaram. Por termos uma exploração do passado de alguns personagens, temos um apego maior por ele ao entendermos suas motivações e suas personalidades.

Se tratando do primeiro volume de uma série de sete livros, alguns elementos são deixados em “aberto” para depois terem seus fechamentos nos volumes posteriores. Stephen King se volta para uma aventura épica com traços de suspense e uma pitada de terror, a leitura não é cansativa e o livro é relativamente rápido de se ler, alguns diálogos são bem dinâmicos, outros mais demorados e enigmáticos. Um destaque para o personagem Homem de Preto, que ao final do livro temos um ótimo dialogo dele.

Este primeiro volume desta grande saga vale a leitura pela imersão na história que podemos ter, mesmo contendo algum momentos de desfoque, mas são um relance que não prejudica o todo da obra. Os personagem e o mundo da mente de Stephen King é algo que nos puxa para um mundo que não existe, porém nunca pareceu tão próximo de nós em suas metáforas e alegorias.





Boa Leitura.


Categorias: ,

0 comentários:

Postar um comentário