quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Resenha #25 - Blues

Postado por Diarios De Leitura - quinta-feira, setembro 19, 2013 - com 2 comentários
Ficha técnica

Título: Blues
Título Original: Blues
Autor: Robert Crumb
ISBN: 9788576163800
Páginas: 100
Ano: 2010
Tradutor: Daniel Galera
Editora: Conrad do Brasil


Resenha

Nesta obra do cartunista Robert Crumb, vemos outro lado do autor, aqui Crumb apresenta a história de alguns artistas da música popular dos anos 20 e 30, demonstra seu amor pela musica antiga e seu repúdio sobre a musica POP moderna da juventude de sua época. Começamos a coletânea com a vida de um artista rural pouco conhecido que foi um dos precursores da música folk, Charley Patton, a história de vida, as dificuldades e alegrias passadas, problemas pessoais, chegando até sua morte e com tudo isso, observamos como a música foi evoluindo e quais pessoas beberam desta fonte.

Além da história de outros artistas e empresários do ramo da música, temos tiras ilustradas de trechos de canções, alguns personagens como o Mr. Natural, aparece cantando algumas dessas músicas. Junto destas tiras recebemos pequenas histórias da própria banda de cordas que Crumb possuía, vemos suas criticas sobre a música moderna e como se iniciou sua paixão pela música antiga. Ao entendermos todos os pontos de vista do autor, criamos uma maior empatia pelos seus gostos, aqui Crumb não está contando suas loucuras com as mulheres ou suas grandes criticas sobre tudo que é moderno, nesta coletânea ele nos fala de história e das constantes mudanças que a cultura dos EUA sofre.

Como se não bastasse toda essa informação que trouxe muitos pontos positivos para a leitura desta HQ, várias capas de discos que o autor desenhou para artistas são apresentadas: Janis Joplin, 78 Quarterly e outros estão entre as artes feitas por ele. Particularmente não entendo quase nada dos estilos musicais aqui presentes, mas a carga histórica que esse quadrinho possui me chama intensamente a atenção, os mitos e diferenças trazem uma curiosidade ao leitor que geram uma busca para melhor compreender essa cultura que poucos apreciam em nosso país.




A revista nos apresenta também a diversidade que os traços de Crumb podem oferecer, temos desenhos mais realistas sendo apresentados numa página, na seguinte podemos encontrar rabiscos disformes que se transformam em personagens, o típico traço mais “recheado” da forma de cartoon chegando até o total psicodélico como uma viagem de LSD. 

A leitura desta coletânea de artes e história é algo que não apenas apreciadores de musica ou do Robert Crumb deveriam ler, ela traz outro lado da história musical, vemos um mundo underground para a cultura que nosso país pouco conhece, algo que deveria ser mais explorado, todo tipo diferente de conhecimento que traz coisas positivas é algo para se pensar, e é exatamente esse positivismo que esta revista traz, algumas histórias não possuem um final feliz, mas são eternizadas.






Boa leitura.




Categorias: ,

2 comentários:

  1. Ola Ricardo, tudo bem?
    Achei bem interessante. Não sou uma grande leitora de quadrinhos, mas esse acredito que leria com certeza, e em partes concordo com a visão de Crumb. De fato muito da essência se perdeu com o passar dos anos, mas ainda é possível ver coisas boas, até mesmo no mundo pop.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  2. Não leio tantos quadrinhos quanto gostaria mas, adoro!
    Fiquei bastante curiosa para ler este!
    Beijão
    http://thais-monte.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir