quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Quanto vale sua coleção?

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, janeiro 08, 2014 - com 11 comentários


Você se considera um colecionador de livros? Se a resposta for sim, isso nos leva para outra pergunta: quais os critérios que você leva em conta para efetuar a compra de seus exemplares? Lógico que devemos comprar os livros que mais nos agradam, que possuem uma história que cative, porém, existem características que fazem alguns livros se tornarem mais valiosos do que outros.
Primeiramente, quando digo a palavra “VALOR”, me refiro ao preço econômico que seus livros possuem, o valor sentimental também é muito importante e numa compra/venda pode fazer grande diferença, contudo são as características que seu exemplar possui é que realmente irão dizer o quanto ele vale no mercado.

1° - O que torna um livro raro?
Um livro se torna raro quando a procura por ele é maior que sua tiragem. Muitos livros na história se esgotaram rapidamente das prateleiras e por algum motivo não tiveram reimpressões, como a procura por ele se torna grande e os volumes são poucos, o preço de compra de um terceiro se eleva, caso ouver reimpressões destes volumes o valor decai, mas o primeiro exemplar ainda possui valor como irei descrever no proximo tópico. Um livro que ninguém procura, mesmo com uma edição especial, tende a ter seu valor reduzido.
Outro motivo que faz o livro se tornar rarro é a proibição deste em seu país, como exemplo podemos pegar o Brasil, temos uma lei (não sei qual lei ao certo) que proíbe o porte e comércio de reliquias nazistas. O livro “Mein Kampf” (Minha Luta) de Adolf Hitler é um livro considerado raro, ainda existem volumes que podem ser achados em sebos com alguma dificuldade e preço elevado.

2° - Primeira impressão ou edição
Conforme livros vão sendo reimpressos e novas edições são lançadas, a primeira edição lançada no mercado se torna cada vez mais rara e visada pelos colecionadores, qualquer um pode ter a 13° reimpressão de uma tiragem com milhares de livros, porém poucos possuem a primeira edição de lançamento, com uma tiragem restrita para ver se o livro emplacava nas vendas. O livro não necessita ser um best-seller, mas o simples fato de você possuir a primeira impressão e aquele seu amigo uma 4ª, faz com que seu exemplar tenha um valor um pouco maior.

3° - Edições especiais
Como já era de se esperar, quando uma editora lança um livro escrito “edição de colecionador” frequentemente é coisa boa, normalmente são livros que possuem um acabamento mais elevado comparado a outros volumes que pode incluir: Capa dura (hardcover, hardback), ilustrações, boxes, formatações de letras diferenciadas, notas do autor, conteúdos extras, papel, entre outros.
Resumindo: um livro com melhor acabamento e mais conteúdo tem valor maior no mercado (atendendo também ao tópico 1 e 2).

4° - Condições do exemplar
Quanto mais conservado seu livro estiver, melhor. Por mais estranho que possa parecer, existem maneiras de restaurar um livro, porém algumas restaurações podem fazer o preço decair, portanto mantenha sempre seu exemplar nas melhores condições possíveis.

5° - Idioma
Você possui a primeira edição da primeira impressão de um livro com capa dura, mas o livro é uma tradução do idoma original, o volume com o idioma de origem do autor vale mais, a não ser que ele tenha escrito o livro em outra língua. O maior valor sempre vai ser no idioma em que o exemplar foi escrito originalmente pelo autor. Isso se deve pelo fato da composição das palavras, certos joguetes se perdem com as traduções, um exemplo disso é com as obras de Friedrich Nietzsche, estudiosos da área de letras afimam que muito do sarcasmo do autor se perde na tradução do alemão para o português.

6° - Erros de impressão
Por essa poucos esperavam, mas sim, um livro com erro de impressão é algo dificil de se achar por causa do controle da gráfica e da editora para que tudo saia da maneira que deve ser, um erro é um acidente e ele ser publicado é um acidente maior ainda, então o que você possui em mãos é um volume único. Os erros podem variar, sendo de problemas com a impressão até mesmo no corte do papel ou uma cor errada da capa, coisas desse gênero.
Mas ainda não fique pulando de alegria por aquele livro defeituoso que você não gostava ter algum valor agora, não se esqueça que temos os outros tópicos antes desse, então se seu livro defeituoso é a 7ª reempresão da 4ª edição do exemplar, ele vale um pouco mais que os outros, mas não muito.

Com essas informações, você pode avaliar melhor o quanto sua coleção realmente vale, não apenas para você mas para as outras pessoas também, assim possuindo mais critérios na compra de seus futuros livros, quem sabe agora aquele volume de capa dura que custa 10 reais mais caro que o normal não se torne um investimento mais interessante?

Boa leitura e boas compras!


Categorias:

11 comentários:

  1. legal o post.
    Meninas tem post novo no blog,resenha do gloss quem dize berenice,espero vcs.
    http://luana-make.blogspot.com.br/2014/01/resenha-gloss-quem-disseberenice.html

    ResponderExcluir
  2. Oiee, vim retribuir a visita.
    Primeira vez que venho no teu blog, gostei muito dessa postagem ela é bem explicativa e cheia de detalheis, isso é bom.
    Fiquei de queixo caído aqui com " o erro de impressão" goshii, vou parar de reclamar, quem sabe eu tenha uma raridade aqui! shaushuahsu
    Feliz 2014 e Beliscões carinhosos da Máh ♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  3. Olá, que ótimo post, informações bem importantes... Não me considero colecionadora, apenas leitora que gosta de ter seus livros guardados ^^
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Ola amiga(o)hoje vim falar e te elogiar pela sua capacidade ser tao grande para realizar um blog com o conteúdo muito legal bem interessante super completo e sem falar da sua criatividade de fazer um layout bem legal. Te desejo uma ótima sexta-feira para você, que Deus sempre esteja com você... Obrigada por sua atenção ao blog garota teen

    ResponderExcluir
  5. Acho que o livro mais caro da minha coleção é o 20.000 Léguas Submarinas, é uma 1ª Edição de 1972 em capa dura, tava pensando em trocar ele, mas acabei de desistir kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Beijos da Di.
    Parte de Minha História

    ResponderExcluir
  6. Eu me considero uma colecionadora, simplesmente AMO livros, apesar de que ainda tenho poucos, comecei a adquirir físicos só ano passado, antes eu lia muito em e-book. Mas nada se compara a você ter o livro em mão, sentir seu cheiro e poder guardar na sua estante.
    Espero esse ano poder comprar bem mais, apesar de que alguns são bem carinhos né, ai dificulta muito, porém continuo tentando aumentar minha coleção.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  7. Adorei esse post! Bem interessante mesmo o quanto de valor sentimental pode ter um livro para alguém, e também existem os outros fatores que você citou...

    http://blogliterariopalavrasaovento.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante esta tua postagem! Cada livro que compro tem um valor pra mim... E principalmente se são aqueles na qual me deram a liberdade de interagir (até conversar com eles kkkkk)

    Beijos!!

    Ariana Silva
    http://ariabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Ricardo!
    Adorei o post, simplesmente perfeita essa dissertação sobre coleções.
    Não sou uma "colecionadora", meus valores são quase que inteiramente afetivos, mas descobri algumas coisas interessantes com relação a valores nominais rsrs capa dura são uma paixão especialmente as edições originais, primeiras edições e fiquei absolutamente surpreendida com os tais erros de impressão!
    Super interessante.
    Parabéns pelo post.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi !

    Gostei muito do post. Eu não sou um colecionador, eu tenho meu livros a pouco tempo e nem consigo descrever meu amor por eles. Eu não vejo colecionador como o cara que tem livros classicos em suas primeiras impressões, ou o primeiro exemplar, mas sim aquele que ama seus livros acima de muitas outras coisas.

    Abraços
    meupequenomundodeblablabla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Que interessante! Poxa acho que a minha vale quase nada, HAHA. O único que deve falar algo mais é uma ed. de Convite para um homicídio da Agatha Christie que é bem antiga e em capa dura, que comprei em uma feira, mas nem tenho certeza, rs. Mas para mim eles valem muito :3

    ResponderExcluir