quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Parceria #2 - Allan Pitz

Postado por Diarios De Leitura - quarta-feira, agosto 07, 2013 - com 0 comentários
Mais uma nova parceria do blog, dessa vez com o autor Allan Pitz. O livro que ele nos enviou foi "Estação Jugular, uma estrada para Van Gogh", que em breve terá resenha aqui no blog, fiquem de olho.

Biografia

Nascido na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1983, o escritor Allan Pitz é considerado um dos mais singulares de sua geração, tendo ele publicado sete livros com temáticas completamente diferentes no período de cinco anos entre 2008/2013.  
Pitz também participou de diversas antologias, e foi um dos vencedores do Prêmio Canon de poesia em 2010. Recentemente, seus livros Estação Jugular – Uma estrada para Van Gogh e A Morte do Cozinheiro receberam indicações nas categorias Romance e Ficção do Prêmio Codex de Ouro 2013.
Livros Publicados:
Um Peixe de Calça Jeans -  Editora Nova Terra- Infantil.
A Morte do Cozinheiro – Above Publicações – Ficção.
A Fuga das Amebas Selvagens – Livro Novo – Contos e poesias.
Duas Doses e um Bungee Jump – Editora Corpos (Portugal) – Poesia.
Visões Comuns de um porco esquartejado (publicação particular) – Poesia.
A Arte da Invisibilidade – Editora Dracaena – Filosofia.
Estação Jugular, Uma estrada para Van Gogh – Editora Dracaena – Romance.


Sinopse "Estação Jugular, uma estrada para Van Gogh"

E se você acordasse pela manhã em um lugar absurdamente estranho, isolado de tudo, fugindo sabe lá de onde e de quem, e a certeza maior no momento é que deve seguir em frente para não ser torrado vivo? Então você entra no único ônibus de uma linha desconhecida, abandonado na velha Estação Jugular, e na estrada sinistra pincelada por descobertas, medos e anseios humanos se desenrola a maior aventura de todas. Assim ocorre ao romance filosófico Estação Jugular, de Allan Pitz, no qual um viajante perdido e desmemoriado entra em um ônibus vazio fugindo do sol inclemente que abandonou o céu e, como um foco teatral em movimento, tenta queimá-lo. A partir daí, Franz, o passageiro, segue confuso ao lado do Motorista para encarar a psicodélica jornada final de sua existência. 


Categorias:

0 comentários:

Postar um comentário