quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Resenha #8 - Percy Jackson e o Mar de Monstros

Postado por Diarios De Leitura - quinta-feira, agosto 01, 2013 - com 1 comentário
Ficha técnica


Título: Percy Jackson e o Mar de Monstros
Título Original: Fragile Things
Autor: Rick Riordan
ISBN: 9788598078441
Páginas: 304
Ano: 2009
Tradutor: Ricardo Gouveia
Editora: Intrínseca









Resenha

Neste segundo volume da saga de nosso herói do olimpo moderno, Percy e seus amigos descobrem que seu acampamento está em perigo, a árvore de Thalia está envenenada, devido a isso, o único meio para curar a árvore e restaurar a proteção no acampamento é conseguir o Velocino de Ouro, que está localizado na ilha do ciclope Polifemo. Grover que estava desaparecido em sua busca por Pam, entra em contato com Percy através de sonhos e lhe pede ajuda, pois ele é prisioneiro na ilha do ciclope.

Nosso protagonista além de salvar seu acampamento tem que salvar seu amigo, porém, em seu acampamento Quirion é demitido, sendo substituído por Tântalo, que envia Clarice, filha de Ares para a missão de recuperar o Velocino. Como se todas as coisas já não estivessem erradas, Percy descobre que não é filho único, ele possui um irmão, Tyson um ciclope muito atrapalhado, filho de Poseidon com alguma dríade.

Mesmo sem a permissão do acampamento, Percy, Annabeth e Tyson vão para o Triangulo das Bermudas, onde hoje se encontra o Mar de Monstros, onde a ilha de Polifemo está localizada.

O livro possui uma narrativa não muito definida, em certos momentos ela se torna em primeira pessoa, com pensamentos do personagem principal, em outros ela se foca na narração de acontecimentos e o ambiente, essa característica a torna fluida, com piadas e situações de diversão.

O roteiro é bem focado, a mescla de mitologia grega com os tempos contemporâneos torna as experiências mais íntimas, porém não existem momentos em que realmente dá algum tipo medo pelos personagens, as aventuras são muito bem encaixadas e lineares. Para não dizer que a estória não causa surpresas, alguns momentos de batalhas são interessantes, mas nada de muito inesperado.

Devido à diversidade e o embasamento da mitologia que é aplicado na estória, os personagens possuem características bem marcantes, algumas de modo meio extremo, como o fato de cada deus influenciar totalmente o comportamento de seu filho meio humano na terra.

É uma leitura válida, principalmente pelo cunho histórico de algumas passagens, mitos diversos são encaixados de maneira agradável com piadinhas e situações divertidas.

Como a maioria já sabe, dia 16 de agosto estreia o filme Percy Jackson e o Mar de Montros, deixo aqui o trailer para vocês conferirem e ficarem ansiosos para assistir.







Boa Leitura.


Categorias: ,

Um comentário:

  1. Gosto bastante dessa série. Fiquei meio receosa antes de lê-la, ao perceber que era uma mistura de mitologia grega com o mundo moderno, mas a saga me conquistou e está dentre minhas favoritas. Entretanto, concordo com você em um ponto: não dá para sentir medo pelos personagens, sabemos que tudo ficará bem no final (embora, em minha opinião, isso não tire a graça da história). Até mesmo acho injusto as pessoas chamarem Rick Riordan de "assassino"; existem muitos outros autores que matam muito mais personagens.

    Marquei seu blog no selo "The Versatile Blogger Award": http://contosdemisterioeterror.blogspot.com/2013/08/selo.html
    Abraço!

    ResponderExcluir