sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Resenha #19 - Turma da Mônica Jovem

Postado por Diarios De Leitura - sexta-feira, agosto 23, 2013 - com 3 comentários




Ficha técnica



Título: Turma da Mônica Jovem

Autores: Mauricio de Souza, Marina Takade e Souza, Petra Leão
Páginas: 130
Ano: 2008 – publicado atualmente
Editora: Panini







Resenha

A pequena e famosa turminha do bairro do Limoeiro que encantou gerações de leitores retorna às bancas com uma repaginada para ninguém mais chamar de “pequena”. Turma da Mônica Jovem apresenta nossos velhos personagens conhecidos em novas aventuras agora com temáticas mais adolescentes, eles frequentam o colégio, namoram, trabalham e tem uma gama diferente de problemas a resolver.

Todos os personagens estão com novos visuais, muito disso devido ao estilo que o quadrinho está sendo feito, em mangá, porém todos trazem seus traços marcantes que os caracterizam (Mônica com seus dentes ímpares, Cebolinha com seu cabelo espetado) e também suas personalidades, porém algumas mudadas (Cascão toma banho, mas ainda sente algum medo por água, Magali faz regime para controlar o peso, mas às vezes perde a linha).

A narrativa destas estórias continuam as mesmas dos quadrinhos clássicos, você tem um foco central do roteiro que é seguido, em paralelo temos as interações dos personagens com o leitor, brincadeiras de que os personagens sabem que estão em um quadrinho é algo muito comum, comentários sobre o novo estilo de desenho não ficam para trás. Tentando tratar vários assuntos atuais da juventude, o uso de uma veia cômica é algo que Mauricio de Sousa não esquece em nenhum de seus quadrinhos da turminha.

Ao passar do tempo (desde o começo da série até atualmente) vemos uma grande evolução tanto do roteiro, com assuntos mais elaborados do cotidiano e não apenas aventuras aleatórias (que as vezes são presentes na obra), quanto do desenho, anteriormente utilizando uma estética mais infantil que lembrava muito as antigas “revistinhas” mudando para um estilo de traço mais adulto, os personagens possuem mais curvas anatômicas em seus corpos, e seus rostos ficaram menos cartoonescos.


Sinceramente não compreendo por que ainda compro mensalmente esta revista, deduzo que com o passar do tempo me apeguei a ela, e a coleção também já chegou a um tamanho que não vale a pena parar, esta série recebeu muitas críticas negativas, algumas com certa razão, porém está evoluindo e não podemos negar que esse fato é muito bom. A edição de número 50 tem uma visão do futuro em que Mônica e Cebolinha estão adultos e casados, é uma grande homenagem a todo velho leitor da turminha, todos os detalhes e referências da antigas histórias estão lá em um cotidiano de uma casal brasileiro, as brincadeiras, as situações difíceis, as intimidades.

O cuidado com a revista para que ela tenha as características físicas de um mangá também é muito presente, o tipo de papel e as impressões pretas e brancas podem causar uma estranheza a primeira vista, mas com o tempo é algo que se acostuma. Uma revista que começou com uma temática infanto-juvenil está mudando aos poucos para algo mais maduro, trazendo brincadeiras e assuntos da juventude de uma maneira equilibrada que pode agradar até os mais puritanos que se deixaram levar pela nostalgia de uma novidade.




Boa Leitura.


Categorias: , ,

3 comentários:

  1. Ainda não tive a oportunidade de ler a versão jovem, mas tenho muita vontade! Nada me deixava mais feliz que os meus quadrinhos da Mônica na infância!

    Abraços, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  2. Ola Ricardo, tudo bem?
    Confesso que mesmo no inicio não curtindo muito as estórias eu dei um ponto positivo a ideia de colocar esses personagens clássicos crescidos. Afinal, que teve uma infância lendo os quadrinhos da turma sempre deve ter se perguntado o que aconteceu depois? Eu não compro todos os meses mas não nego que as comemorativas eu acabei comprando :)
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  3. Eu já estou um tanto velhinha pra isso mais sempre que posso leio! Acho que já li mais da metade e confesso que personagens como o DC conquistam a cada nova estória mais meu coração. Acho os desenhos super bem feitos só fico imaginando se um dia a Mônica e o Cebola finalmente vão viver juntos e felizes para sempre (desconsiderando a ed 50)

    ResponderExcluir