terça-feira, 6 de agosto de 2013

Resenha #11 - Neon Genesis Evangelion

Postado por Diarios De Leitura - terça-feira, agosto 06, 2013 - com 2 comentários

Ficha técnica

Título: Neon Genesis Evangelion

Título Original: Shin Seiki Evangerion

Autor: Yoshiyuki Sadamoto
Volumes: 13 (ainda em publicação no Japão)
Páginas: 176
Ano: 1995 (Japão) - 2012 (edição especial no Brasil)
Tradutor: Drik Sada
Editora: JBC mangás









Resenha

A história se passa no ano de 2015, em um mundo pós-apocalítico, com metade da humanidade dizimada por um evento cataclísmico denominado “o segundo impacto”. Após esse evento, com grande parte da Terra destruída, a humanidade se reconstrói aos poucos, na cidade de Tókio-2, a base para reerguer uma nova capital para o Japão. O adolescente Shinji Ikari está chegando à empresa em que seu pai é comandante, a NERV, uma empresa paramilitar que possui a responsabilidade de proteger a Terra de monstros denominados Anjos, seres providos do segundo impacto.

Shinji é convocado para pilotar máquinas de guerra super tecnológicas, os Evas, seres gigantes com formas humanóides que só podem ser controlados por pessoas nascidas na época do cataclismo. Esses adolescentes possuem ligações mentais fortes com os Evas, assim podendo sincronizar suas mentes com esses seres e controlá-los. Shinji tem que tentar viver uma vida normal, morando com sua supervisora Misato Katsuragi, responsável por ele tanto dentro quanto fora da NERV, já que o relacionamento de Shinji com seu pai é quase inexistente.

Ao iniciar a leitura desta série, você irá se sentir muito confuso, vários conceitos e características deste universo lhes serão apresentados sem nenhuma explicação direta ou lógica, o que pode causar certo desconforto no leitor, porém ao decorrer da leitura, estes fatos não explicados se tornam grandes viradas da história, causando uma experiência de empatia com Shinji, pois tanto o personagem quanto nós estamos descobrindo toda a trama de uma história complexa.

A narrativa corre de uma maneira constante, com grandes “joguetes” de mescla de temas gerados pelo enredo, em um momento você pode estar em batalhas épicas com seres incompreensíveis ao mesmo tempo em que tem uma batalha interna com cada personagem apresentado. Termos a total noção de um mesmo problema visto por vários ângulos diferentes e é um ponto muito positivo da história.

Os desenhos que o quadrinho apresenta é o tradicional do estilo mangá, com o detalhe de todo o universo ter uma forte predominância de traços e elementos verticais e longilíneos, podendo ser bem perceptível nos seres humanos, Evas, Anjos e nas construções em si. Cada forma é muito bem detalhada, o leitor não se volta apenas para a narrativa, mas se demora ao observar as ações que lhe são apresentadas.




Para aqueles que nunca leram uma estória em estilo mangá, ou tem receio desta leitura, devem se arriscar nesta, esta obra sempre estimula o leitor a querer saber mais deste universo, criamos uma ligação com os personagens e mesmo pelo fato de não ser uma obra completa, isso não prejudica em nada a experiência de leitura, de certo modo até engrandece pelo receio de seu fim.






Boa Leitura.


Categorias: ,

2 comentários:

  1. Li os primeiros mangas e me apaixonei, personagens instigantes. Gosto muito! são muito engraçados também. Abraços.

    http://pequenapoetasol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Bem eu não li mas vi metade dos animes e a estoria é bem tensa mas é legal hehe

    bjos

    ResponderExcluir